RARIDADES E TESOUROS DA DISCOGRAFIA DO JARRE NO BRASIL (PARTE II)

Segue agora a segunda parte do artigo sobre as raridades e tesouros da discografia de Jean Michel Jarre no Brasil. A primeira parte pode ser lida aqui.

JARRE NA NOVELA DA GLOBO???

Em 1984, a Rede Globo de Televisão, que faz parte do maior conglomerado de telecomunicações privadas da America Latina, lançou a novela das 19 horas intitulada “Transas e Caretas”, cujo diretor foi o também ator protagonista José Wilker. Na trama, dois irmãos, um moderno e futurista, interpretado por Wilker, e o outro clássico e antiquado, interpretado pelo ator Reginaldo Farias, disputam o amor de Marília (Natália do Valle). O tema da personagem Marília era “Souvenir of China” de Jean Michel Jarre, publicada no álbum “The Concerts in China” (1982). Segundo Bernadette Sobreiro, que trabalhou na produção desta novela, “Souvenir of China” foi escolhida pelo próprio José Wilker por ser fã de Jean Michel Jarre. “Souvenir of China” foi incluída no álbum da trilha sonora internacional da novela, lançado em LP e cassete pela Som Livre (produtora musical da Globo) e foi bastante executada nas rádios do Brasil, sendo considerada em votação pelos ouvintes de uma emissora como a “Música mais bonita de 1984”. O sucesso levou a Som Livre a lançar um single com um cover do Wando para a música “Flor de Luz” (veja no post anterior).

Contra capa do LP da novela “Transas e Caretas” (Som Livre), com “Souvenir of China” de J.M.Jarre

OS PROMOS DA POLYGRAM DO BRASIL NA ERA DE OURO

A Polygram do Brasil, sob o comando do diretor internacional de produtos Sr. Carlos Celles (falecido em 1995), impulsionou a carreira de Jean Michel Jarre no nosso país, a partir do lançamento do álbum Rendez-Vous (1986) no Brasil. Com um plano de marketing pesado nos meios de comunicação em massa, como audições completas dos álbuns em rádios, transmissão de concertos na TV, propagandas de páginas inteiras em revistas, posteres de lojas e até o lançamento de videoclipe no programa Fantástico da Rede Globo. Em 1988, o jornalista Roberto D’Ávila entrevistou Jarre com exclusividade para o seu programa “Conexão Internacional” na Rede Manchete.

Como parte desta estratégia de marketing, a Polygram do Brasil passou a distribuir na mídia (rádio, TV e revistas), os chamados promos, que eram singles de vinil de 12″ com faixas que deveriam ser executadas nas programações. Os promos não eram vendidos diretamente ao público.

PROMO DISCO MIX 12″ –  JEAN MICHEL JARRE – FOURTH RENDEZ-VOUS (1986)

No ano de 1986, o lançamento do álbum “Rendez Vous”, foi procedido pelo envio para as rádios de um disco promo de 12″ (semelhante a um LP), na qual no Lado A, tem uma versão de “More Than This”, cantada pelo Brian Ferry, e no Lado B, “Fourth Rendez-Vous” do Jarre. Na contra-capa do promo, tem um texto assinado pelo renomado crítico musical Luiz Antônio Mello, que já chamava a atenção para o grande sucesso da música nos Estados Unidos, Japão e Europa. Não precisa nem dizer que a música foi um estouro e pela primeira vez na história, Jean Michel Jarre recebeu um Disco de Ouro no Brasil.

Jeanmicheljarre RV4-promo(1986)
moreback2
promo-RV4-back

PROMO DISCO MIX 12″ –  JEAN MICHEL JARRE – RENDEZ-VOUS IV / SOUVENIR OF CHINA AO VIVO (1987)

Em 1987, houve o lançamento do álbum In Concert Houston/Lyon, e mais uma vez, a estratégia da Polygram em lançar um promo de 12″ para as rádios. No Lado A, “Rendez Vous 4” e no Lado B, “Souvenir o China”, ambas ao vivo. A estratégia deu certo e ambas as músicas continuaram sendo executadas nas rádios, dando ao Jarre mais um Disco de Ouro no Brasil.

Jean-Michel-Jarre-Rendez-Vous-IV---Brazilian promo(1987)
promoSouvenir-back

PROMO DISCO MIX  12″ –  JEAN MICHEL JARRE – REVOLUTIONS / COMPUTER WEEKEND (1988)

Em 1988, foi a vez do álbum Revolutions e novamente, a Polygram do Brasil mandou para as rádios um novo promo. Desta vez, tendo no Lado A a música “Revolutions” e no Lado B, “Computer Weekend”. Apesar da estratégia, desta vez Jarre não ganhou Disco de Ouro, mas ele ainda continuou a vender bastante no Brasil.

Jean-Michel-Jarre-Revolutions--Brazilian promo(1988)
Segunda versão com capa padrão Polygram
Segunda versão com capa padrão Polygram

Os lançamentos Jarre Live (1989), Waiting for Cousteau (1990) e Images (1991), não tiveram promos da Polygram que adotou a estratégia de promover o artista com shows e videoclipes na TV e propagandas em revistas e jornais.

PROMO 12″ e CD SINGLE – CHRONOLOGIE 4 RMX (1993)

Os promos voltaram em 1993, durante o lançamento do álbum Chronologie. A estratégia de marketing foi o lançamento de um promo em vinil de 12″ e um CD-single com remixes do Praga Khan para “Chronologie 4”. Este promo também acompanhava o lançamento do ex-Tears for Fears Curt Smith, com a faixa “Calling out”. Novamente, como havia feito em 1986, a Polygram também colocou uma nota no promo com informações sobre o artista.

curt-smith-jean-michel-jarre-single_MLB-O-4485691329_062013
cd chrono

Em breve, a última parte mostrando o período pós-Polygram no Brasil.

Agradecimentos: Sergio Sobarzo (Chile) – Gracias La Cage !!!

Marcos Paulo

Fã Clube criado em 1997 nos primórdios da internet no Brasil. Buscamos sempre a realização de ao menos uma apresentação do Maestro Jean Michel Jarre em nosso país.

5 thoughts on “RARIDADES E TESOUROS DA DISCOGRAFIA DO JARRE NO BRASIL (PARTE II)

  • 5 de março de 2015 em 08:44
    Permalink

    Miguel, este saiu no Brasil, mas não entra por ser um lançamento internacional que também saiu aqui e por ser uma coletânea de outros músicos homenageando os grandes tecladistas.

  • 14 de fevereiro de 2015 em 11:51
    Permalink

    JMJ sempre foi o “cara”. Todos sabemos que nos anos 80 não havia Internet. Também sabemos que existia menos “músicos” que hoje, mas Jarre é e sempre foi Maestro. Nos dias de hoje, ele teria milhões de acessos no YouTube e talvez não precisasse de um lançamento de uma poderosa gravadora.

Fechado para comentários.