RÁPIDO & RASTEIRO – JUNHO DE 2021

REVISTA DIGITAL BRASILEIRA PUBLICA ENTREVISTA COM JARRE

A revista Teclas & Afins publicou na sua edição de junho, uma entrevista de 9 páginas com Jean-Michel Jarre. O tecladista francês falou sobre sua colaboração com o fotógrafo Sebastião Salgado no projeto Amazônia, o concerto Welcome to the Other Side, Realidade Virtual, a cripto arte e as dificuldades que os artistas estão encontrando para sobreviver na pandemia. A revista não é vendida em bancas e todo o seu conteúdo está disponível gratuitamente em https://www.teclaseafins.com.br/teclas-afins-86-jean-michel-jarre/ (é necessário criar um login para acessar). Também é possível adquirir a revista em PDF, com acesso ao download com todos os links e arquivos necessários para visualização e impressão por R$9,90.

Matérias sobre o Jean-Michel Jarre são frequentes na revista, que é voltada ao segmento de teclados e sintetizadores no Brasil. Em outubro de 2014, foi publicada uma excelente reportagem sobre a sua carreira, com fotos de vários momentos importantes do artista, incluindo as capas de alguns álbuns, em um texto rico e cheio de informações para o público brasileiro. E em dezembro daquele mesmo ano, a revista publicou um artigo usando como referência, o texto do site Jarrefan Brazil sobre os 30 anos do álbum Zoolook.

Mais uma vez, o Jarrefan Brazil agradece a iniciativa da “TECLAS & AFINS”, e parabeniza toda a equipe editorial por essa entrevista com o Mago dos Teclados! 

Fonte: Teclas & Afins

JARRE FALA SOBRE OS 100 ANOS DE RÁDIO NA FRANÇA

Para celebrar os 100 anos de radiodifusão na França, a rede de notícias “Franceinfo” uniu forças com sua rádio homônima para uma entrevista com Jean Michel Jarre no dia 1º de junho. O músico francês foi um dos convidados especiais do dia, junto com o escritor Hervé Le Tellier e a esgrimista Cécilia Berder.

Fonte: Franceinfo

MUSEU DE ETNOGRAFIA DE GENEBRA PUBLICA VÍDEO DA EXPÔ DE SALGADO

No dia 27 de maio, o Museu de Etnografia de Genebra (MEG) publicou um pequeno vídeo da Exposição Amazônia de Sebastião Salgado no YouTube e no Instagram. Com quase dois minutos de duração, podemos ver imagens da apresentação da Expô para a imprensa no dia 18 de maio, com a presença de Salgado e de Jean-Michel Jarre.

“Amazônia é o título de uma criação de Jean-Michel Jarre integrando arquivos sonoros do MEG, composto para a exposição Salgado Amazônia, apresentada e projetada pelo Musée de la musique – Philharmonie de Paris.

Criada por Jean-Michel Jarre, a música da mostra ‘Sebastião Salgado-Amazônia’ integra os arquivos sonoros do MEG gravados na Amazônia, entre os anos de 1950 a 2019.

A Exposição Amazônia completa a monumental obra de Sebastião Salgado e convida à reflexão sobre o futuro da biodiversidade.

As 200 fotografias que mostram a floresta brasileira capturadas por Salgado, respondem à uma jornada sonora que é tão exigente quanto inventiva.

Para saber mais: Bio link

#meggeneve #JeanMichelJarre @philharmoniedeparis @sebastiaosalgadooficial @jeanmicheljarre @meg_aimp #salgadoamazonia #salgado

Fonte: Museu de Etnografia de Genebra

PHILHARMONIE DE PARIS PUBLICA TEASER DA EXPÔ NO YOUTUBE

O canal oficial da Philharmonie de Paris no YouTube publicou no dia 31 de maio, o teaser oficial da Exposição de Sebastião Salgado:

“Acompanhada de uma criação sonora, verdadeira sinfonia mundial imaginada por Jean-Michel Jarre a partir dos sons concretos da floresta, a exposição de Sebastião e Lélia Salgado também recria a voz e o testemunho das comunidades indígenas fotografadas.

📅 Até 31 de outubro de 2021 na Philharmonie de Paris
Informações e reservas
👉 https://philharmoniedeparis.fr/fr/activite/exposition/22404-salgado-amazonia

Fonte: Philharmonie de Paris

AMAZÔNIA EM 1º LUGAR NO CHART DE ÁLBUNS PROGRESSIVOS

No mês de abril, o álbum Amazônia de Jean-Michel Jarre, ficou em 1º lugar no chart oficial, na categoria “Álbuns progressivos” no Reino Unido, de acordo com o site https://www.officialcharts.com/

Fonte: Official charts

OXYGENE 4 NA LISTA DOS 40 MELHORES SONS DE SINTETIZADORES DE TODOS OS TEMPOS

O MusicRadar é um site de música que oferece informações relacionadas aos artistas e suas composições, com entrevistas, notícias, análises de produtos e aulas de música online. Em 25 de maio, o site classificou o single Oxygene 4 de Jean-Michel Jarre em quinto lugar, na lista dos “40 melhores sons de sintetizadores de todos os tempos”.

De acordo com o site, o sintetizador havia se infiltrado no mainstream em 1976. Adotados e integrados por renomados músicos de pop e rock. Sons anteriormente associados à vanguarda, estavam espalhados por guitarras, pianos elétricos e cordas que formavam a espinha dorsal da maioria dos discos de sucesso da época.

No entanto, um álbum totalmente eletrônico era uma raridade. Grupos de Kosmische (amplo gênero de rock experimental que se desenvolveu na Alemanha Ocidental no final dos anos 1960 e início dos anos 1970, entre artistas que misturaram elementos de rock psicodélico, música eletrônica e composições de vanguarda), como Tangerine Dream e Klaus Schulze, alcançaram as paradas com influentes obras-primas sintéticas, assim como o clássico Moog de Isao Tomita. Mas seu trabalho dificilmente poderia ser considerado mainstream.

Jean-Michel Jarre mudou tudo isso com Oxygene 4 que, assim como o resto do LP Oxygene, foi gravado na sua cozinha. Embora, às vezes ambiente, e até mesmo psicodélico, a qualidade de Oxygene é a sua sintonia. Jarre é um mestre em melodias e arranjos. Oxygene 4 é ligeiramente misteriosa, mas totalmente otimista.

Um sucesso improvável, Oxygene 4 subiu para o número 4 no chart do Reino Unido, e é a composição mais reconhecível do músico francês, sem sombra de dúvidas. Tanto o single quanto o LP causaram uma impressão indelével em gerações de aspirantes a músicos eletrônicos.

Fonte: https://www.musicradar.com/

FRANCIS RIMBERT REVELA LASERDISC DO CONCERTO PARIS LA DEFENSE

Após revelar para os fãs de Jean-Michel Jarre em 2013, que possui uma cópia do ainda inédito álbum Experimental 2001, o ex-le tribe Francis Rimbert surpreende mais uma vez, ao emprestar para um fã francês do Jean-Michel Jarre, um Laserdisc do concerto Paris La Défense.

De acordo com Rimbert, poucas cópias foram fabricadas e distribuídas para amigos do Jarre. O fã sortudo ainda não revelou o conteúdo do vídeo gravado, diz apenas que está em NTSC. Oficialmente existem duas versões do filme oficial do concerto dirigido pelo Mike Mansfield: uma lançada na França em 1991, e outra lançada no Reino Unido no ano seguinte, ambas no formato VHS. A única diferença é que na versão britânica, algumas falas do Jarre conversando com o público entre as músicas foram removidas.

Fonte: Ricardo Melo

ARMIN VAN BUUREN: “GOSTARIA DE TRABALHAR COM JARRE NOVAMENTE”

Armin van Buuren não ficou ocioso durante a pandemia. O artista de 44 anos está repleto de ideias e é constantemente criativo em sua música. Entrevistado pela Fun Radio (rede francesa de estações de rádio FM que oferece aos ouvintes electropop, dance e eurodance) no dia 2 de junho, o DJ holandês falou sobre seus projetos musicais. Questionado sobre sua relação com a França, o DJ foi muito elogioso com a cultura francesa e seus artistas. “Com minha esposa, visitamos museus e monumentos lindos. (…) Eu também gosto muito da Riviera Francesa. É uma região que eu amo muito. (…) Jean-Michel Jarre é um grande amigo e me influenciou muito na minha música. Gostaria muito de trabalhar com ele novamente o mais breve possível, ressaltou o DJ que compôs junto com Jarre, a faixa “Stardust” do álbum Electronica 1 – The Time Machine.

Fonte: Funradio.fr