JEAN-MICHEL JARRE LHE DÁ AS BOAS-VINDAS AO OUTRO LADO

Jean-Michel Jarre, considerado o pioneiro internacional do som de sintetizadores que vendeu mais de 80 milhões de discos, lançou um álbum musical, audiovisual e tecnicamente brilhante no dia 10 de setembro, em Blu-Ray, vinil, CD e download. Um prazer absoluto para os olhos e ouvidos. Welcome to the Other Side é um show ao vivo que Jean-Michel Jarre fez no Réveillon, e agora está chegando ao mercado, gravado no cenário virtual da Catedral de Notre-Dame em Paris. Seu avatar foi projetado para o local, e o resultado foi um show que já tem status de cult.

Alemanha – 14/09/2021|Por: Torsten Widua|Foto: © Feng Hai

Você está no mundo da música há muito tempo e ainda assim fez uma estreia no último Réveillon com uma transmissão ao vivo na Notre-Dame virtual. Por que lá?

“A escolha do local foi, obviamente, a medida de todas as coisas e foi extremamente relevante para este projeto. Especialmente nos dias atuais em que não há eventos ao vivo, para implementar um evento ao vivo – que definitivamente não precisa de um local comum. Portanto, a decisão foi tomada muito rapidamente em favor da Notre-Dame. Entre outras coisas, porque eu queria transmitir um sentimento muito especial. Eu realmente queria tocar ao vivo, sem pré-gravação ou algo parecido. Foi extremamente importante para mim definir uma espécie de referência com um foco cristalino na situação atual. Eu também queria compartilhar minha música com meus fãs de uma forma não convencional.”

O título do show é “Welcome to the Other Side”. Qual é a história por trás disso?

“Essa história é fácil de contar: deixamos o mundo real e vamos, por assim dizer, para o outro lado. Além disso, também veremos um ‘lado diferente’ após a pandemia, porque o mundo mudou.”

A audiência atingiu um total de mais de 75 milhões de pessoas. Que reações você obteve no show?

“Honestamente, foi um choque! Mas é claro que um choque no sentido positivo. Porque nenhum dos envolvidos esperava que nossa ideia fosse tão bem recebida e bem-sucedida em todo o mundo. As reações foram avassaladoras. Recebi um feedback incrivelmente bom e abrangente. A tecnologia em particular foi mencionada com grande elogio. Nós realmente nos esforçamos muito e usamos apenas a melhor das melhores em termos de tecnologia disponível. A transmissão também não teve nenhum ‘bug’, o que nos enche de orgulho.” 

Pode nos dizer algo sobre a implementação técnica? Até que ponto você estava envolvido no processo visual, de iluminação e de tecnologia do show? E onde você realmente estava durante a gravação?

“Estive muito envolvido neste projeto de A a Z. Também foi extremamente importante para mim ter uma palavra a dizer. Toquei ao vivo em um estúdio de gravação no centro de Paris que ofereceu a melhor estabilidade possível em termos de qualidade de streaming. Claro, não queríamos arriscar interrupções ou falhas. É por isso que este estúdio foi escolhido: por ser capaz de manter o alto nível de qualidade da Internet. Todos os efeitos visuais e todas as ideias vieram da minha mente. E claro, foram desenvolvidas por uma equipe criativa com a qual estive intimamente conectado. Cada um dos 150 técnicos desempenhou um papel importante no projeto. Havia gente com muitos anos de experiência, mas também jovens de start-ups. Eles vieram de todo o mundo, por exemplo, da Itália, Escócia, Rússia e Alemanha. E claro, os franceses também estavam lá. Foi uma grande aventura poder fazer esse trabalho com todos.”

Capa da edição de número 115 (setembro de 2021) da revista alemã Fazemag que traz esta entrevista com Jean-Michel Jarre

O concerto será lançado em vários formatos, incluindo vinil e Blu-Ray. Ainda é importante para você, em plena era digital, publicar músicas em mídias físicas?

“Eu realmente acredito que hoje em dia é mais importante do que nunca oferecer a mídia física. Eu amo todo o tópico ao redor do mundo online, mas ter algo tangível em sua mão é sempre diferente. E no que diz respeito aos diferentes formatos, essa foi a base do conceito e do projeto. Seja vinil, a versão 5.1 no Blu-Ray, ou download, é justamente essa afinidade técnica que torna esse projeto de performance ao vivo tão único. Eu realmente aprecio que Welcome to the Other Side saia em tantos formatos.”

Como bônus, o lançamento traz um Behind the Scenes. Pode nos dizer um pouco do conteúdo?

“Não é uma verdadeira criação. Em vez disso, o vídeo do ‘Behind the Scenes’ transmite a sensação de como o projeto foi abordado, organizado e, finalmente, realizado. Pessoalmente, eu honestamente não sou um grande fã de ‘Making of ‘, porque eu gosto – especialmente em filmes – quando a gênese não é totalmente revelada. O ‘toque secreto’ é assim mantido. No caso do nosso projeto, as pessoas ganham um ‘insight’. Sobretudo, explicando como a implementação ocorreu.”

O concerto será lançado em uma versão binaural. Você pode explicar brevemente aos fãs menos experientes em tecnologia o que isso significa?

“Este é um tema muito empolgante para mim, uma grande experiência! No entanto, esse tipo de áudio só pode ser experimentado com fones de ouvido, já que o binaural é uma técnica de áudio que foi especialmente desenvolvida para fones de ouvido. Você quase pode compará-lo com um sistema 5.1. Tons binaurais atingem o ouvido em frequências ligeiramente diferentes. Usamos essa tecnologia no Innovation Studios da Radio France, que é uma espécie de BBC francesa. O resultado foi bastante impressionante. Você mergulha com seus ouvidos em um novo mundo de som e isso foi essencial para este projeto.”

Em junho passado, você foi homenageado pelo presidente francês. Por favor, conte-nos alguns detalhes.

“Foi um momento comovente quando recebi o prêmio de Emmanuel Macron. Que grande honra para mim! Um momento inesquecível da minha vida. Fui condecorado com a medalha de Comandante da Légion d’Honneur. A ocasião foi o meu show que fez parte da Fête de la Musique no Palais de l’Élysée. Nós transformamos o Palácio em um local de festival de música eletrônica. Foi tão divertido e interessante que foi até transmitido na televisão francesa. No entanto, não recebo esse prêmio sozinho: dedico a todos os músicos, DJs e produtores do mundo que são obrigados a mostrar perseverança, especialmente em momentos como esses que estamos vivendo.” 

O que vem a seguir para Jean-Michel Jarre? Quais projetos você já está planejando e você possivelmente já está trabalhando em uma turnê para 2022?

“A este respeito, tenho muitos pontos de interrogação na testa. Tudo é incerto. Em 2021 shows são impossíveis para mim. No entanto, espero estar de volta aos palcos no próximo ano. E já estou me preparando para isso, continuando a trabalhar em novas músicas, novos projetos e novas produções.”

Fonte: fazemag.de