AMAZÔNIA: CALIFÓRNIA SERÁ A PRÓXIMA ETAPA DA EXPOSIÇÃO DE SEBASTIÃO SALGADO

O Centro de Ciências da Califórnia vai receber a Exposição Amazônia, de Sebastião Salgado, a partir do dia 21 de outubro de 2022. Esta experiência multimídia, inclui fotografias, vídeos e uma paisagem sonora envolvente da floresta, com uma partitura composta pelo aclamado músico francês Jean-Michel Jarre. A exposição, que já foi exibida em ParisRomaLondresSão Paulo, Manchester (Rápido & Rasteiro de abril), Avignon (até 30 de novembro, mais informações no Rápido & Rasteiro de julho) e Rio de Janeiro (até 29 de janeiro de 2023), explora a vida da floresta, de seus habitantes, e a luta pela sobrevivência diante da rápida invasão do mundo exterior.

Ocupando um espaço de 13.000 metros quadrados, os visitantes serão convidados a explorar mais de 200 fotografias suspensas em larga escala, incluindo retratos deslumbrantes de líderes indígenas e suas comunidades, além de paisagens dramáticas tomadas ao longo de sete anos de expedições profundas na floresta, capturadas pelo mundialmente renomado fotógrafo brasileiro. As fotografias em preto e branco são de tirar o fôlego, levando as pessoas para uma das regiões de maior diversidade biológica do planeta.

“Quando vi pela primeira vez o trabalho surpreendente que compõe a ‘Amazônia’, senti uma profunda conexão com partes da Terra que meus próprios olhos nunca tinham vistos”, disse o presidente e CEO da Fundação Annenberg, Wallis Annenberg, que está apoiando a etapa californiana da exposição. “Também senti uma sensação de indignação com o desmatamento e a perturbação climática que assola a floresta. Ainda assim, as fotografias que retratam a coragem e a força dos povos indígenas são inspiradoras. ‘Amazônia’ é uma grande arte e um grande ensino, e espero que todos os habitantes de Los Angeles venham ver essa exposição inovadora.”

“Esta extraordinária exposição enriquecerá nossa compreensão da vida na Amazônia, as ameaças em curso do mundo exterior, e o papel vital do desenvolvimento sustentável e da conservação para garantir sua sobrevivência para as futuras gerações”, disse o presidente e CEO do Centro de Ciências da Califórnia, Jeffrey Rudolph. “Estamos honrados em compartilhar a ‘Amazônia’ com nossos convidados, e somos imensamente gratos pela visão e generosidade de Wallis Annenberg e de sua Fundação Annenberg, por trazer essa oportunidade aos nossos visitantes.”

“O meu desejo, com todo o meu coração, com toda a minha energia, com toda a paixão que possuo, é que daqui a 50 anos esta exposição não se assemelhe ao registo de um mundo perdido”, diz Sebastião Salgado. “A Amazônia deve viver – e, sempre em seu coração, seus habitantes indígenas.”

A exposição bilíngue, apresentada em inglês e espanhol, será organizada em seis diferentes seções florestais para exploração:

1) Vistas Aéreas – A exposição proporcionará aos visitantes um olhar para imagens aéreas arrebatadoras de imensas cachoeiras e céus tempestuosos.
2) Rios voadores – A Floresta Amazônica é o único lugar na Terra onde a umidade aérea não depende da evaporação dos oceanos. Em vez disso, cada árvore suga águas subterrâneas através de suas raízes, e a umidade que chega às folhas evapora como vapor, projetando centenas de litros de água por dia na atmosfera e criando “rios voadores”, revelados nesta exposição, que transportam ainda mais água do que o próprio Rio Amazonas.
3) Chuvas Tropicais – As nuvens, capturadas dramaticamente por Salgado, são uma parte intrínseca da Amazônia, oferecendo um espetáculo em constante mudança.
4) Montanhas – O Brasil também possui montanhas, incluindo as cordilheiras Pacaraima e Imeri, expostas na exposição, que apresentam picos envoltos em névoa e encostas mais baixas cobertas pela floresta tropical.
5) Anavilhanas – Na vastidão da Floresta Amazônica está o maior arquipélago de água doce do mundo, conhecido como Anavilhanas. Entre 350 e 400 ilhas, de todas as formas imagináveis, surgem das águas escuras.
6) Ocas – No centro da exposição, os visitantes encontrarão três recintos representando casas indígenas chamadas de “ocas”. Juntas, as ocas exibem 100 fotografias de habitantes da Amazônia, além de entrevistas em vídeo de lideranças indígenas.

Os visitantes do Centro de Ciências da Califórnia serão encorajados a complementar a visita com o filme “Amazon Adventure 3D”, onde experimentarão o coração da Floresta Amazônica e a extraordinária jornada do naturalista e explorador Henry Walter Bates. Filmado em locações na exuberante região amazônica, o filme mergulha o público em um mundo selvagem de beleza e comportamento animal cativante. Outra opção será estender a visita explorando a galeria “Ecossistemas”, que apresenta uma mistura sem precedentes de plantas e animais vivos, e exposições de ciência prática em 11 ambientes imersivos. Desde caminhar por uma floresta de algas vivas até sentir a sensação de uma parede de gelo polar, os visitantes vão explorar alguns dos ecossistemas mais fascinantes da Terra, descobrindo como várias espécies tiveram que se adaptar aos seus ambientes únicos.

O Centro de Ciências da Califórnia está localizado no histórico Parque de Exposições, a oeste da Harbor (110) Freeway, 700 Exposition Park Drive, Los Angeles, CA 90037. Fica aberto diariamente das 10h00 às 17h00 com entrada gratuita. O estacionamento custa US$15.

Fonte: prnewswire

Visits: 98