RÁPIDO E RASTEIRO – DEZEMBRO DE 2021

WELCOME TO THE OTHER SIDE GANHA DOIS PRÊMIOS

O concerto virtual Welcome to the Other Side de Jean-Michel Jarre foi o vencedor do Crystal Owl Awards (veja mais detalhes no Rápido & Rasteiro de outubro de 2021) na categoria BEST LIVE ENTERTAINMENT (Melhor Entretenimento Ao Vivo). Promovido pelo fórum Stereopsia Europe, a premiação aconteceu no dia 10 de dezembro em Bruxelas, capital da Bélgica. A VRrOOm (equipe que produziu o concerto virtual) publicou uma foto da cerimônia de premiação no Instagram com o seguinte texto:

“🎉Parabéns à nossa equipe e ao Jean-Michel Jarre pela vitória 🏆 no @stereopsiaeurope #crystalowl na categoria BEST LIVE ENTERTAINMENT para Welcome to the other Side “

E no dia 13 de dezembro, o álbum Live in Notre-Dame VR – Welcome to the Other Side foi o vencedor do Social Music Awards (mais detalhes no Rápido & Rasteiro de novembro de 2021) na categoria VIRTUAL LIVE EXPERIENCE OF THE YEAR (Experiência Virtual Ao Vivo do Ano). Jarre comentou em suas redes sociais e gravou um vídeo de agradecimento segurando o troféu:

“75 milhões de espectadores, Prémio Pollstar e agora este. Me sentindo muito abençoado 🙏

Fontes: VRrOOm|Social Music Awards|Jean-Michel Jarre

JARRE PARTICIPA DE CURTA-METRAGEM SOBRE DESCOBERTA DE UM SINTETIZADOR ANTIGO

Imaginem essa história: alunos de um colégio agrícola na França descobriram por acaso um sintetizador dos anos 1960 e foram em busca de Louise e Marc Vokzinski, geniais criadores desse instrumento. Durante a investigação, os alunos do ensino médio da escola Courcelles-Chaussy entram em contato com Jean-Michel Jarre. “L’enquête Loumavox” (Investigação Loumavox) é um documentário de 19 minutos produzido em uma oficina de vídeo, que se transforma em um mergulho excepcional no mundo da música eletrônica (ative as legendas do YouTube para o português).

Não se sabe ainda do que se trata. Pode ser uma operação de marketing para anunciar um produto novo ou um exercício prático de um professor que deseja demonstrar como são fabricadas as fake news para os seus alunos. O fato é que o vídeo foi postado no dia 15 de dezembro no YouTube, já soma mais de 22 mil visualizações e está sendo compartilhado de forma viral nas redes sociais, despertando dezenas de comentários, muitas vezes entusiasmados e às vezes incrédulos.

Vamos aguardar os próximos capítulos dessa história…

Fontes: Canal Loumavox|synthfood.fr|republicain-lorrain.fr

COM UM DIA DE ATRASO, JARRE DESEJA UM FELIZ NATAL PARA SEUS FÃS

No dia 26 de dezembro, Jarre postou no seu Instagram e no Twitter uma árvore de Natal em preto e branco, e desejou um Feliz Natal para todos:

Fonte: Jean-Michel Jarre

FAIXA DE AMAZÔNIA INCLUÍDA EM COLETÂNEA GREGA

A faixa “Amazônia Part 4” do álbum Amazônia de Jean-Michel Jarre, foi incluída na coletânea “TOP 2021” que está sendo lançada em edição limitada na Grécia, em um box-set com 9 CDs e 153 faixas. O Press Release destaca que essas faixas são de artistas “retrô” já consagrados, que foram lançadas exclusivamente em 2021 como singles (no YouTube ou no formato físico) ou como faixas de seus álbuns. A coletânea não terá músicas póstumas, reedições, gravações ao vivo ou remixes de músicas antigas. Entre os artistas presentes na “TOP 2021” além de Jean-Michel Jarre, estão Alice Cooper, U2, ABBA, Duran Duran, Sting, Boy George, Alan Parsons, Mick Jagger, Tears for Fears, Scorpions, Rod Stewart, Elton John, Bon Jovi, Erasure, Eric Clapton, dentre outros.

A coletânea também foi lançada em vinil duplo, porém com apenas 32 faixas e não terá “Amazônia Part 4”.

Fonte: mic.gr

DJ VITALIC ESTEVE NO CONCERT FOR TOLERANCE

O DJ franco-ucraniano Vitalic (que remixou as faixas “La Cage” e “Eros Machine”) postou em suas redes sociais no dia 12 de dezembro, uma foto de um encontro com Jean-Michel Jarre. Na descrição, Vitalic revela que esteve com sua família no Concert for Tolerance e que a música de Jarre é uma fonte de inspiração para ele desde criança:

“A música de @jeanmicheljarre está comigo desde que eu era criança e me inspirou muito. Eu até fui com minha família ao show gigante dele em Paris no Trocadeiro. Infelizmente estava muito longe e não deu para ver muito, mas estava feliz por estar lá. Achei incrível quando ele me ofereceu para remixar sua mítica faixa ‘La Cage’ e quando eu pude visitar o seu estúdio!”

Fonte: Vitalic

SEBASTIÃO SALGADO VISITA O MUSEU DO AMANHÃ PARA PLANEJAR EXPOSIÇÃO EM 2022

O fotógrafo Sebastião Salgado esteve no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, realizando uma visita técnica como preparativo para a Exposição Amazônia, prevista para acontecer em julho de 2022.

A mostra, que já foi exposta em Paris e está em cartaz em Roma (até fevereiro) e em Londres (até março), é uma homenagem às belezas naturais da maior floresta tropical do planeta, e tem na trilha sonora, músicas compostas por Jean-Michel Jarre. Na foto acima, da esquerda para a direita, estão Álvaro Razuk (arquiteto brasileiro que se tornou referência em projetos de exposições artísticas e montagens cenográficas), Leonardo Menezes (Gerente de Conteúdo do Museu do Amanhã e Curador de exposições), Sebastião Salgado, Lélia Salgado, Rodrigo Salgado, Ricardo Piquet (Diretor Presidente do IDG – Instituto de Desenvolvimento e Gestão) e Maria Garibaldi (Diretora do Museu).

Fonte: O Globo

REGIS TADEU GOSTA DE EQUINOXE E OXYGENE

Regis Tadeu encontrou um Oxygene na casa da Roberta Miranda em 2012

O polêmico crítico musical Regis Tadeu surpreendeu muitos fãs brasileiros de Jean-Michel Jarre no dia 3 dezembro, ao dizer durante uma live em seu canal no YouTube, que gosta dos álbuns Equinoxe e Oxygene do Jean-Michel Jarre.

Conhecido por dizer o que pensa e por não ter papas na língua, Regis foi questionado por um dos seus seguidores a responder se gostava de Jean-Michel Jarre e a dizer a sua opinião sobre a música do tecladista francês. Regis respondeu que gosta dos dois primeiros discos de Jarre. Disse que são excelentes e inclusive recomenda, pois lembra a sonoridade da banda alemã Tangerine Dream, da qual ele gosta muito.

Como era de se esperar de Regis Tadeu, ele também não poupou críticas ao Jarre: disse que a partir do “disco ao vivo da capa vermelha” (provavelmente The Concerts in China), ele “se perdeu” e que “o sucesso subiu à cabeça dele”.

Não foi a primeira vez que Regis comentou sobre Jarre. Durante uma visita que fez em 2012 à casa da cantora Roberta Miranda para mostrar a coleção de CDs dela, ele encontrou uma cópia do Oxygene e a exibiu durante uma reportagem para a sua antiga coluna “Na Mira do Regis” no site Yahoo!.

Em 1997, Regis publicou uma resenha na antiga revista “Cover Teclado” sobre o Oxygene 7-13 (na mesma edição que trouxe uma entrevista de Jean-Michel Jarre, na qual o francês foi capa da revista). Regis escreveu que é um disco meio difícil de se ouvir por dar a sensação de estar “diante de uma trilha sonora de documentário a respeito da natureza” e que poderia ser interessante como “fundo musical para uma longa viagem de carro”.

Fontes: Regis Tadeu|Yahoo!|Acervo Jarrefan Brazil