JEAN-MICHEL JARRE NA CÚPULA EM LE MANS: “UMA NOVA FORMA DE OUVIR MÚSICA”

Antes do seu Masterclass sob a cúpula imersiva, Jean-Michel Jarre, padrinho da edição de 2024 do “Le Mans Sonore”, explicou o papel da estrutura instalada na Place des Jacobins.

21/01/2024 | Por: Maxime Davoust

Foi uma grande estreia para uma estrutura considerada única no mundo. A cúpula, construída na Place des Jacobins na cidade francesa de Le Mans, acolheu o seu primeiro evento, no sábado, 20 de janeiro de 2024. Naquela noite, aconteceu oficialmente a abertura da 3ª edição do festival “Le Mans Sonore”Biennale Internationale du Son, que vai até domingo, 28 de janeiro. O festival dedicado ao som, o primeiro do gênero, foi iniciado pela cidade de Le Mans para destacar a sua expertise acústica. 

Para inaugurá-la, foi convidado o renomado compositor Jean-Michel Jarre. O padrinho da edição de 2024, realizou um Masterclass e apresentou a sua mais recente criação, Oxymore. Nas redes sociais, ele anunciou sua chegada na cidade, publicando uma foto no interior da cúpula:

Música em 360°

“Feliz e honrado”, confidenciou o artista, poucos minutos antes do evento, refletindo a importância desta cúpula “imersiva” (veja no vídeo abaixo).

“Durante séculos, a nossa relação com a música foi direta”, lembrou. ”Temos uma relação 2D com a música, o que é bastante paradoxal, uma vez que a nossa relação com o som na vida cotidiana é uma relação imersiva de 360°”

“Uma nova forma de ouvir música, mas também de concebê-la”

A cúpula foi projetada para esta bienal internacional de som. Com 9 metros de altura e 20 metros de diâmetro, tem capacidade para acomodar mais de 500 pessoas em pé.

Um “novo espaço de lazer absolutamente extraordinário”

Com um financiamento de 750 mil euros, a estrutura, composta por 765 triângulos de madeira, está equipada com três anéis de alto-falantes.

Este é um “novo novo espaço de lazer absolutamente extraordinário”, segundo Jean-Michel Jarre. “Essa ideia, o fato de podermos colocar sons no espaço, como objetos, muda tudo.”

Destino da cúpula após o festival

A Câmara Municipal concordou com o investimento para se orgulhar de ser a primeira a utilizar este equipamento, combinando estrutura de madeira e tecnologia de ponta. Mas ainda não se sabe qual utilidade terá além da duração do “Le Mans Sonore”. O prefeito Stéphane Le Foll, colocará os seus votos ali na segunda-feira, 29 de janeiro, após a desmontagem da cúpula.

Disponível para locação

Questionado sobre a possibilidade de alugar a cúpula sonora para outras comunidades ou mesmo diretamente a artistas, Stéphane Le Foll confirma esse desejo mas sem poder especificar ainda os termos: “Temos que esperar até o final da bienal para avaliar todas as custos, nas necessidades humanas necessárias à montagem e desmontagem da cúpula. Em qualquer caso, esperamos que possa ser utilizada em outro local para outras atuações acústicas”.

Jean-Michel Jarre também tem sugestões a fazer: “Este tipo de ferramenta revolucionária deve ser colocada à disposição dos jovens criadores. num local específico. E deve tornar-se nômada, instalar-se em locais diferentes e assim encarnar o ecossistema de Le Mans. Terei todo o prazer em seguir o percurso desta cúpula e contribuir para o seu sucesso.”

No dia seguinte, Jarre compartilhou em suas redes sociais:

“Noite fantástica em Le Mans tocando Oxymore em 360° dentro do THE DOME!”

Galeria de fotos (clique nas imagens para ampliar)

Entrevista coletiva:

Fontes: actu.fr|Of course Le Mans|Sweet FM

Views: 80