JARRE ACOMPANHA COMITIVA DE EMMANUEL MACRON EM VIAGEM À CHINA

Jarre e Gong Li com o presidente francês Emmanuel Macron em Pequim

O presidente francês, Emmanuel Macron, chegou a Pequim no dia 5 de abril para reaquecer os laços diplomáticos com a China, que estiveram prejudicados pelas restrições sanitárias durante a longa pandemia do Covid-19. Nos encontros que teve com o presidente chinês, Xi Jinping, Macron instaurou um diálogo sobre a guerra na Ucrânia para evitar que o país asiático “se incline para o campo da guerra”.

Em um dia ligeiramente nublado, o presidente francês foi recebido na saída do avião por Qin Gang, o ministro chinês das Relações Exteriores. Ele estava acompanhado por uma delegação governamental composta por vários altos funcionários do governo francês, mais de 60 empresários franceses e mais de 20 figuras culturais. O primeiro compromisso de Macron na visita de Estado de três dias foi um discurso à comunidade francesa, para “expor as questões e os objetivos” da viagem, de acordo com a comitiva que acompanha o presidente. À noite, ainda no dia 5, Macron inaugurou a 17ª edição do festival franco-chinês “Croisements” (Cruzamentos), apresentado como o maior festival estrangeiro na China. O produtor e diretor de cinema Jean-Jacques Annaud, assim como o músico Jean-Michel Jarre e sua esposa, a atriz chinesa Gong Li, fazem parte da delegação francesa.

Jarre e Gong Li desembarcam no aeroporto de Pequim, no dia 5 de abril
Macron inaugura a 17ª edição do festival “Croisements”

Conhecido por ser o primeiro músico ocidental a realizar um concerto oficial na China após a morte de Mao, a visita de Jarre nesta semana serve para ressaltar os laços culturais compartilhados pelas duas nações. Um comunicado de imprensa francês divulgado antes da visita de Macron – focado principalmente em questões globais urgentes como a guerra na Ucrânia e a deterioração dos laços da China com o Ocidente – disse que a viagem também visa celebrar a cultura. “A cooperação cultural e artística é um eixo importante das relações franco-chinesas”, disse o comunicado. Em 2024 – o 60º aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas formais entre Pequim e Paris – “deve ser dedicado ao turismo cultural” entre os países, acrescentou.

Jarre com a Gong Li em Pequim
Jarre e Gong Li durante o Festival “Croisements” em Pequim
Jarre e Gong Li durante o Festival “Croisements” em Pequim
Jarre e Gong Li prestigiam o Festival “Croisements” em Pequim

A viagem de Jarre a Pequim nesta semana sinaliza um retorno ao intercâmbio cultural normal com a China, após três anos em que as visitas de curto prazo de celebridades estrangeiras foram extremamente raras devido às rigorosas medidas de controle da pandemia em Pequim.

ATUALIZAÇÃO: 08/04/2023

Jarre postou em suas redes sociais, um link de uma reportagem onde ele foi entrevistado pela Televisão Nacional Chinesa CGTN:

“A Televisão Nacional Chinesa CGTN está atualmente exibindo ‘Music Voyage’ incluindo uma matéria sobre mim. Gostei imensamente de filmar para e com a equipe chinesa. Também incluímos uma pequena entrevista divertida com a repórter da CGTN como um avatar.”

Fontes: France 24|UOL|j.eastday.com|Jean-Michel Jarre

Views: 62