Categorias
CISAC Coronavírus Covid-19 UNESCO

‘RESILIART DEBATE’: UM ALERTA SOBRE O IMPACTO DA COVID-19 PARA OS CRIADORES

A CISAC (Confederação Internacional das Sociedades de Autores e Compositores) uniu forças com a UNESCO na realização do debate inaugural“ResiliArt” no dia 15 de abril para mobilizar a comunidade criativa e os governos para uma resposta à crise do Covid-19. Um painel de criadores renomados, liderado pelo presidente do CISAC, Jean-Michel Jarre, discutiu o impacto devastador na cultura, a necessidade de união entre os criadores e a urgência das estratégias governamentais na resposta.

O debate online atraiu mais de 1.100 participantes de todo o mundo e passará agora para o nível nacional. As comunidades criativas são encorajadas a se unirem aos seus próprios Ministérios da Cultura para estender essa discussão em cada país e território.

O debate, moderado pelo diretor-geral adjunto da Cultura da UNESCO, Ernesto Ottone, reuniu os seguintes palestrantes (em ordem alfabética):

  • Angélique Kidjo: Cantor-compositor, vice-presidente do CISAC e embaixador internacional da UNICEF.
  • Deeyah Kahn: Músico, diretor de documentários e Embaixador da Boa Vontade da UNESCO.
  • Jean-Michel Jarre: Compositor e intérprete, Presidente do CISAC e Embaixador da Boa Vontade da UNESCO.
  • Luis Puenzo: Diretor de cinema, roteirista, produtor e presidente do INCAA (Instituto Nacional de Cine y Artes Audiovisuales – Instituto Nacional de Cinema e Artes Audiovisuais – uma agência do governo da Argentina. 
  • Nina Obuljen-Koržinek: Ministro da Cultura da Croácia e violinista
  • Yasmina Khadra: Autor

Embora as evidências da devastação em todo o setor criativo sejam claras, o foco principal do debate foi positivo: a cultura e os criadores são resilientes e podem ajudar na recuperação da crise do Covid-19. As obras dos criadores – livros, filmes, peças de teatro, artes visuais, programas de TV – estão ajudando pessoas de todo o mundo a suportar o confinamento. O setor criativo pode ser um motor de recuperação e crescimento econômico. Mas os criadores são extremamente vulneráveis à crise, seus meios de subsistência são frágeis e o setor precisa urgentemente de apoio. Os governos precisam agir com medidas a curto e longo prazo.

Pôster do debate virtual ‘ResiliArt’, organizado pela UNESCO e CISAC

A proteção dos direitos sociais e econômicos dos artistas é fundamental para ajudar o setor criativo a se recuperar da pandemia. Os direitos autorais devem ser reforçados para garantir que os artistas sejam pagos de forma justa por seus trabalhos, especialmente pelas plataformas digitais. Soluções à longo prazo também devem ser fornecidas para garantir a salvaguarda do setor em crises futuras.

Estendendo o debate em todo o mundo 

Comunidades criativas e formuladores de políticas são convidados a iniciar seu próprio movimento ResiliArt em seus respectivos países e organizar debates com seus profissionais culturais. A UNESCO forneceu um guia para incentivar seus próprios movimentos. Os resultados de seus debates podem ser compartilhados com a UNESCO para garantir que eles sejam colocados nas mesas dos representantes de cada governo.

Assista ao debate na íntegra abaixo:

Um segundo “ResiliArt Debate” com outros participantes e sem a presença do Jarre, ocorrerá no dia 14 de maio e terá a participação da cantora brasileira Anitta.

Saiba mais:

JEAN-MICHEL JARRE: “O COVID-19 É UMA CATÁSTROFE PARA A CULTURA”

“A GAFA DEVE PAGAR”, ACREDITA JEAN-MICHEL JARRE

JEAN-MICHEL JARRE COLOCA A QUESTÃO: “E O COPYRIGHT ETERNO PARA APOIAR OS CRIADORES DE BASE?”

Fonte: CISAC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.