RECORDE DO CONCERTO DE MOSCOU É INCLUÍDO NO SITE OFICIAL DO GUINNESS BOOK

Durante o Réveillon de 1994 para 1995, o cantor britânico Rod Stewart, quebrou o recorde do concerto de Jean-Michel Jarre no La Défense, reunindo um público estimado em 3,5 milhões de pessoas durante um show na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. O Jarrefan Brazil nunca concordou com esse recorde, pois o público que estava lá, em sua maioria, foi para assistir a tradicional queima de fogos, fato que ocorreu “antes” do show de Stewart. Quando o cantor começou a cantar, a queima de fogos já havia acontecido e boa parte do público que estava na praia, começava a deixar o local. Então dificilmente este recorde foi verdadeiro. Alguns relatam um público bem menor durante o show.

Um ano antes, no Réveillon de 1993 para 1994, o jornal “O Globo” publicou uma entrevista com a redatora-chefe da edição brasileira do Guinness, Solange Costa, onde a mesma disse que a publicação não dispunha de métodos próprios para estimar o público em concertos onde não há cobrança de ingressos. O Guinness Book recorre aos números divulgados pela imprensa, polícia e promotores de eventos, e que foi desta forma que o concerto de Jean-Michel Jarre no La Défense, entrou para o livro. A jornalista afirmou que “apesar de ter sido um evento ao ar livre, as pessoas foram lá para ver um show de música, o que não ocorre no Réveillon carioca. Não podemos comparar os dois eventos.” Portanto, o Réveiilon do Rio seria incluído em uma nova categoria (provavelmente “festas”).

Exatamente um ano depois, o Réveillon carioca, que tinha como uma das atrações o show de Rod Stewart, reuniu um público de 3,5 milhões. Esse número já estava sendo divulgado pelas autoridades como “estimativa de público que estará presente”, antes mesmo do show acontecer, com apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro e da Pepsi (patrocinadora do evento).

Se a redatora-chefe da edição brasileira do Guinness disse que não se pode comparar um show gratuito ao ar livre com uma festa de Réveillon, por que o show de Rod Stewart entrou como recordista de público em concertos gratuitos, se o evento ocorreu numa festa de Réveillon, onde a maioria das pessoas presentes estavam lá para festejar o ano novo com a queima de fogos e não para assistir o show do cantor britânico? Houve uma mudança nas regras do Guinness ?

Em setembro de 1997, Jean-Michel Jarre voltou a surpreender, e fez um mega concerto na Rússia, para celebrar os 850 anos de Moscou, na Universidade Estadual. O público estimado foi o mesmo do show no Réveillon carioca, mas obviamente, como o recorde de Rod Stewart aconteceu primeiro, o público do Jarre em Moscou não foi homologado oficialmente, apesar de vários protestos por parte de fãs.

Público aguarda o início do concerto de Jean-Michel Jarre em Moscou

Em dezembro de 2017, a equipe do Jarrefan Brazil, acessou por curiosidade, o site oficial do Guinness Book, para verificar como estava o recorde de maior público em eventos ao ar livre. E tivemos uma surpresa: o livro alterou o número de pessoas que assistiram o show de Rod Stewart de 3,5 milhões para inacreditáveis 4,2 milhões. Não sabemos quais os critérios foram usados pelo Guinness para fazer essa alteração absurda, mas é isso que está valendo agora. A própria equipe do livro admite que nem todas as pessoas estavam lá para assistir o show, mas mesmo assim, esse recorde está mantido.

“Um show gratuito realizado pelo astro do rock Rod Stewart (Reino Unido) na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, Brasil, no Réveillon de 1994 teria atraído um público de 4,2 milhões de pessoas, embora esse número inclua aqueles que apareceram apenas para a exibição dos fogos de artifício à meia-noite.‎”

Na mesma página do recorde de Stewart, encontramos um adendo sobre o público de Jean-Michel Jarre no concerto de Moscou:

“De acordo com reportagens de imprensa da época, em 6 de Setembro de 1997, Jean Michel Jarre foi convidado pela prefeitura de Moscou para fazer um show em um palco montado na frente da Universidade Estadual da cidade, nas comemorações do 850° aniversário da capital russa, onde por volta de 500 mil pessoas se aglomeraram ao redor do palco. Fãs que não conseguiram ingressos para o concerto, se reuniram no topo das colinas ao redor para assistirem à distância, o extraordinário show de som e luzes de Jarre. Foi estimado que este número foi de aproximadamente 3 milhões de pessoas.”

Mais uma vez a equipe do Guinness errou feio. Não houve cobrança de ingressos no concerto de Moscou. Houve sim alguns ingressos para acessar a área VIP, mas esses ingressos não foram pagos e sim distribuídos de forma gratuita para pessoas previamente selecionadas. Ninguém pagou para assistir o concerto.

Os ingressos VIP foram distribuídos gratuitamente
A área VIP do concerto de Moscou

No ano passado, o Jarrefan Brazil acessou mais uma vez o site do Guinness, e verificamos que a informação sobre o concerto de Moscou realizado por Jean-Michel Jarre havia sido removida do site. Pesquisamos pelo nome “Jean-Michel Jarre” e encontramos 0 (zero) resultados. Mas o recorde de Rod Stewart estava mantido.

No dia 6 de agosto deste ano, voltamos a acessar o site e tivemos outra surpresa: o recorde de Jarre voltou a aparecer, e desta vez, ganhou uma página própria, separada do recorde de Rod Stewart. Porém, não foi feita nenhuma alteração no texto. Jarre aparece como recordista de “maior público ‘pagante’ em um concerto de rock – solo”. Como já foi informado anteriormente, não foi um público pagante. O concerto foi gratuito para todos os presentes. Mas, pelo menos agora, Jean-Michel Jarre é oficialmente recordista de público pela quarta vez no Guinness Book of Records.

O primeiro recorde de público de Jean-Michel Jarre, foi de um milhão de pessoas, durante o concerto na Place de la Concorde, em Paris, no dia 14 de julho de 1979. Esse recorde só foi homologado em 10 de outubro de 1983, quando Jarre recebeu o certificado de número 84.116 do Guinness.

Em 1986, o músico francês quebrou o seu próprio recorde, em Houston (EUA), reunindo 1,3 milhão de pessoas durante um concerto para comemorar os 25 anos da NASA, e os 150 anos da cidade e do Estado do Texas.

O maior público que já viu uma exibição de luz e som, testemunhou imagens de raios laser sendo exibidas em lonas nos prédios no downtown de Houston, Texas. Estima-se que 1.300.000 pessoas assistiram ao show – holofotes apontados para as nuvens, bem como a música composta para a ocasião por Jean-Michel Jarre, da França.

Em 1990, o concerto de Jarre no La Défense reuniu cerca de 2 milhões de pessoas, resultando na sua terceira entrada no livro dos recordes. Em 1993, a “Editora Três” passou a publicar o livro no Brasil, e o recorde de Jarre apareceu em três edições seguidas. Na edição de 1994, foi publicada uma bela foto colorida do concerto.

Apesar de toda essa lambança do Guinness Book, Jarre continua sendo imbatível em reunir grandes multidões em seus concertos, conforme tabela abaixo (mostramos apenas eventos que reuniram acima de 100.000 pessoas). E isso ninguém vai superar! Jarre é o verdadeiro “Condutor das Massas”.

ANOLOCALCIDADE / PAÍSEVENTOPÚBLICO
1997Universidade EstadualMoscou (Rússia)Aniversário da cidade3.500.000
1990La DéfenseParis (França)Dia da Bastilha2.000.000
1986DowntownHouston (EUA)Aniversário da cidade1.300.000
1995Torre Eiffel Paris (França) Dia da Bastilha1.200.000
1979Place de la Concorde Paris (França) Dia da Bastilha1.000.000
1988Royal Victoria DocksLondres (Inglaterra)Revolução Industrial800.000
1986Colina FourvièreLyon (França)Visita do Papa800.000
1998Torre Eiffel Paris (França) Dia da Bastilha600.000
2005EstaleiroGdansk (Polônia)Aniversário do Solidarnosc170.000
1993Palácio de Versalhes Paris (França) Turnê Europe in Concert100.000
Jarre é recordista absoluto de público em concertos ao ar livre
Notificação do Guinness Book pela quebra de recorde de público em Houston (1986)
Público aguardando o início do concerto no La Défense
60.000 pessoas no Mont Saint Michel no primeiro show da Europe in Concert
100.000 fãs aguardam Jarre no Palácio de Versalhes
170.000 pessoas acompanharam o concerto de Jarre no Estaleiro de Gdansk na Polônia
70.000 pagantes no Festival des Vieilles Chaurres na França

Fontes: Guinness Book|Acervo do jornal O Globo