Sobre nós

Após a segunda convenção, surgiu a ideia de uma terceira Jarrecon, que chegou a ser programada por volta de 2006, mas infelizmente houve problemas no lugar onde seria realizada. Já estava quase tudo acertado, quando o hotel-fazenda que foi escolhido para o nosso evento, agendou outra festividade para uma grande empresa e tiraram a nossa reserva. Como não houve tempo de arrumar um novo local, tivemos que cancelar. Após esse imprevisto, não houve mais convenções, mas o nosso desejo continua. Quem sabe não acontece nos próximos anos ?

Além das convenções, os encontros de fãs continuaram acontecendo em São Paulo e eram frequentes. Ainda podem acontecer, com um prévio agendamento, através das redes sociais.

Outras atividades:

Durante o início do Jarrefan-BR houve um chat por telefone com até quatro pessoas. Organizado pelo co-fundador Dlaivision Ribamares, ele conseguia fazer uma áudio-conferência com diferentes fãs de todo o Brasil. Ficou conhecido carinhosamente como “Jarrefone”.

O fã-clube também teve destaque em entrevistas para divulgação em rádios realizadas por Renato Mundt, ou quando a editora que produziu a revista “DVD TOTAL”, convidou Renato para escrever um texto e dar assessoria para o lançamento do DVD “Oxygene Moscow” no mercado brasileiro. O DVD acabou vendendo mais de 5 mil cópias não só no Brasil, mas também no exterior, e até hoje, é bastante disputado lá fora, sendo considerado um item de colecionador.

Renato Mundt, acabou se especializando tanto em Jean Michel Jarre, que sua tese de universidade, foi sobre o artista. Em 2006, após anos de pesquisa, lançou o primeiro livro em língua portuguesa sobre Jarre, intitulado “O Homem que faz a Luz Dançar” pela Editora All Print. O livro, cheio de fotos e referências, tem 232 páginas, sendo 8 centrais com fotos coloridas (aprovadas pela Aero Prod.) e “quase” inéditas dos concertos e de Jean Michel Jarre. Posteriormente o livro foi recebido pelo próprio Jarre na Sede da UNESCO em Paris em fevereiro de 2009.

O próprio Jean Michel Jarre recebe o livro de Renato Mundt, na sede da UNESCO em 2009

Em 2007, o Jarrefan-Brazil ajudou a divulgar o álbum duplo cover “Oxygenium: Tributo brasileiro à Jean-Michel Jarre”, produzido por Rivaldo Lima

Jarrencontro em dez 2007

Em 2008, Mundt ainda produziu uma exposição itinerante chamada “Luzes e Cores de um Maestro: 60 anos de Jean-Michel Jarre”. Para celebrar o aniversário de 6 décadas de vida do artista, a exposição aconteceu em oito lugares diferentes da capital paulista, entre agosto de 2008 à agosto de 2009, com uma edição especial em Santos, no litoral. Em 21 de agosto, foi celebrado os 300 dias da Expo, com mais de 130 mil visitantes, fechando a mesma com um jantar de confraternização, na Churrascaria Morumbi Grill, em São Paulo, com a presença da imprensa.

Da esquerda para a direita: De pé – Cristóvão, Ricardo Melo, Dlaivison, Leonardo Borgas, Renato Mundt, Walter Sitta Jr., Carlos Relva, Marcos Paulo, Fabio Emilio Costa. Abaixo – Marcos Palhares e Sinclair

Posteriormente, os souvenires para esta exposição foram enviados para o próprio Jean Michel Jarre, que recebeu com muita alegria em 3 de Novembro de 2009, na Sede da UNESCO em Paris, entregues pelo então vice-Diretor da entidade internacional, Sr. Márcio Barbosa.

Marcio Barbosa, Jarre e o ‘Souvenir of Brazil’

O ENCONTRO COM JEAN MICHEL JARRE

Equipe Jarrefan-Brazil: Dlaivison Ribamares, Ricardo Melo e Arthur Gradim

Corria o ano de 2011 e Jean Michel Jarre anunciou que faria um novo concerto outdoor gratuito no Principado de Mônaco em 1° de Julho de 2001, como parte da celebração do casamento do monarca  Principe Albert II com a ex-nadadora sul-africana Charlene Wittstock. Foi uma grande oportunidade para os fãs Dlaivison Ribamares, Ricardo Melo e o promotor Arthur Gradin, organizarem uma viagem à Riviera Francesa, para assistir ao espetáculo. Mais que isso: a Sra. Fiona Commins, assistente pessoal do artista, deu autorização para que os representantes do Jarrefan-Brazil, entregassem uma placa simbólica como forma de homenagem. E tudo isso aconteceu horas antes do concerto, em um luxuoso hotel de Mônaco, na qual Ricardo Melo (com registros de Gradin) entregou a homenagem durante um encontro com fãs. Uma oportunidade de ouro sensacional, que ainda foi coroada com um encontro de fãs do mundo inteiro e com membros da Le Tribe de Jarre, como Patrick Pelamourgues, Francis Rimbert e Fiona Commins. Tirando é claro, assistir ao fantástico show no Porto Hércule de Mônaco.

Ricardo Melo recebe aperto de mão de J.M.Jarre

Durante a Electronica Tour, o fã brasileiro Marcus Nascimento se encontrou rapidamente com o Jarre, na saída do show realizado no Festival Montreux, na Suíça, no dia 11 de julho de 2016. Nascimento conseguiu um autógrafo do músico na capa do LP duplo The Concerts in China, e Jarre prometeu que da próxima vez, viria ao Brasil. Promessa que ainda não foi cumprida.

Já o fã João Antônio Vargas, realizou seu sonho de infância no dia 6 de outubro. Esteve presente no concerto de Brighton, no Reino Unido. Portador de um ingresso VIP, ele se encontrou pessoalmente com o Jarre, usando um moletom homenageando o nosso fã clube 

O brasileiro João Antônio Vargas com o seu ídolo, Jean Michel Jarre – Sonho realizado !!!

Em 2017, uma nova logo foi criada para comemorar os nossos 20 anos. Desde sua criação, o Jarrefan-Brazil também inspirou a criação de outros fã-clubes latino-americanos (México, Argentina, Chile) e até em Portugal. Mais um motivo de orgulho nosso.

Logo dos nossos 20 anos