JARRE PARTICIPARÁ DE HOMENAGEM AO CHRISTOPHE NA PHILHARMONIE DE PARIS

Uma das principais estrelas da música francesa, Christophe faleceu em abril de 2020. Ele brilhará novamente graças a uma suntuosa homenagem durante a qual artistas próximos a ele revisitarão seu repertório cintilante.

Navegando livremente da variedade ao eletro, via pop ou rock, sem nunca abrir mão de um requisito artístico extremo, Christophe faleceu em 16 de abril de 2020, deixando uma jornada musical de quase sessenta anos pontilhada com álbuns notáveis e hits inoxidáveis (“Aline”, “Les Mots Bleus” e “Succès Fou”, entre outros).

Muitas figuras da cena francesa que o conheceram bem, vão reconstituir seu inesgotável repertório em um excepcional concerto-tributo. Para revisitar esse repertório rico em mil extravagâncias – desde os primeiros sucessos de yé-yés (estilo de música pop surgido na França, Itália, Espanha e Portugal no início da década de 1960) até os últimos filmes sonoros, passando pelos padrões essenciais de cetim dos anos 1970 – não foi difícil reunir um elenco de admiradores, amigos próximos e velhos conhecidos, como jovens discípulos, cantores, artistas, dançarinos, atores ou instrumentistas que cruzaram seu caminho e vão deixar tudo de lado para estar lá, prestando essa homenagem ao grande artista francês. 

De Adamo a Marie Flore, passando por Raphael, Keren Ann, Arthur Teboul, Rodolphe Burger e Nawel Ben Kraïem. Todos foram convidados a revisitar seus grandes clássicos, um panorama de artistas à imagem do ecletismo de Christophe. 

Outros nomes de prestígio – como o de Jean-Michel Jarre (letrista das imortais “Les Paradis Perdus”, “Les Mots Bleus” e “Señorita”), Marie-Claude Pietragalla (que projetou a coreografia no Olympia em 2002), bem como músicos que acompanharam Christophe em suas várias aventuras cênicas (o pianista Justyna Chmielowiec, o violoncelista Jean-François Assy, o saxofonista Renaud Gabriel Pion e o gaitista Diabolo) – seguirão um ao outro, ou se cruzarão nesta homenagem tão vibrante e viva quanto possível, junto com a equipe de produção e técnicos que estiveram com Christophe nas últimas duas décadas.

A direção artística será fornecida pelas artistas visuais Dominique Gonzalez-Foerster e Ange Leccia, co-autoras do belo documentário Personne n’est à la place de personne de Julie Noyat, diretora artística de seus espetáculos desde 2016, e por Laurent Castanié, seu produtor histórico.

O evento será realizado na Grande Salle Pierre Boulez na Philharmonie de Paris (221 Avenue Jean-Jaurès, 75019 Paris) no dia 12 de setembro, às 19:00 (horário local), com duração aproximada de 2 horas e meia incluindo um intervalo. O acesso está sujeito à apresentação de um passe sanitário válido.

Ingressos:

PROGRAMAÇÃO:

Jean-Michel Jarre
Keren Ann: guitarra, piano, vocal
Salvatore Adamo: vocal
Rafael: guitarra, vocal
Arthur Teboul: vocal
Chrysta Bel: vocal
Rodolphe Burger: guitarra, vocal
Yasmine Hamdan: vocal
Hakim Hamadouche: mandola argelino, vocal
Nawel Ben Kraïem: guitarra, vocal
Malik Djoudi: piano, vocal
Loane: vocal
Laurie Darmon: vocal
Mathilda: vocal
Marie Flore: vocal
Suzanne Lindon: vocal
Elodie Frégé: vocal
Marie-Claude Pietragalla: coreografia e dança
Julien Derouault: coreografia e dança com os dançarinos do Théâtre du Corps
José Maya: dança flamenca
Pepe Fernández: violão
Dani Barba: violão
Jesus de la Manuela: vocal
Alice Botté: guitarra, vocal
Diabolo: gaita
Justyna Chmielowiec: piano
Jean-François Assy: direção musical, violoncelo e baixo
Renaud-Gabriel Pion: saxofone
Augustin Charnet: direção musical, teclados, piano e programação
Dani Lary: mágica
Julie Noyat: direção artística do projeto
Laurent Castanié: direção artística do projeto
Dominique Gonzalez-Foerster: diretora artística de imagens e vídeo
Ange Leccia: direção artística

Fonte: Philharmonie de Paris