Luto: Morre Francis Dreyfus

Faleceu na noite da ultima quinta-feira, dia 24 de Junho de 2010,após uma longa batalha contra uma doença, no Hospital Americano de Neuilly, o ex-produtor de Jean-Michel Jarre entre 1972 a 2002, Sr.Francis Dreyfus.

Ele foi um dos maiores produtores musicais franceses do século XX. Ele ajudou a lançar artistas franceses reconhecidos no mundo inteiro como Christophe e o próprio Jean Michel Jarre além de popularizar o Jazz na França.

História:

Sua carreira como produtor musical começa em 1963, no momento da explosão mundial do yê, yê, yê, dos Beatles, quando fundou a Société Parisienne de Promotion Artistique et les Éditions Labrador, que ajudou a lançar artistas francosônicos como Johnny Hallyday, Sylvie Vartan, Petula Clark entre outros.

No ano seguinte, estreou finalmente como produtor, produzindo a trilha sonora dos 500 episódios da animação “Le Manège Enchanté”.

No final dos anos 60, conseguiu formar um cast de jovens talentos Franceses : Alain Bashung, Gilbert Montagnier, Bernard Allison, Christopher, ou mesmo no estrangeiro, lançando na França artistas anglos como David Bowie, Cat Stevens, Pink Floyd, Jimmy Cliff entre outros.

Com Christopher, Dreyfuss ajudou a levantar a carreira artística do artista que já estava entrando em decadência com ajuda do Jovem Jean Michel Jarre, que na época (1972) foi contratado como produtor de estúdio, letrista e arranjador. O resultado foram grandes sucessos musicais como “Les Paradis Perdus”, “Les Mots Bleus”, “Senorita” entre outros. Isto deu também a Dreyfus, nos anos 70, a oportunidade de criar seu próprio selo musical, a gravadora independente Disques Motors que se tornaria depois a Disques Dreyfus. Ajudando novos artistas como Patrick Juvet, Francois Hardy e Gerrard Lemonard, todos tendo Jarre como músico de apoio e produtor.

Por insistência de sua esposa, Helene Dreyfuss, Francis acabou investindo na carreira de Jarre, então um mero ajudante de estúdio, ajudando a produzir e a investir em algumas gravações como o álbum “Deserted Palace”, e a trilha sonora do filme “Les Granges Brulees”(O Caso das Granjas Queimadas), além de diversos singles e colaborações com vários artistas franceses.

Finalmente em 1976, veio a obra prima eletrônica, “Oxygene” que ajudou Jarre a ser reconhecido mundialmente através de um contrato internacional apartir de 1977 com a Polygram. Com o álbum “Equinoxe”(78), veio finalmente a consagração do artista. Dreyfus também começou a produzir os show e concertos apartir de 1979, sendo um deles, a histórica turnê que levou os primeiros artistas ocidentais a tocarem na China Comunista em 1981.

Dreyfus, abriu escritórios em Nova Iorque(Estados Unidos) para um novo selo de Jazz, a ” Dreyfus Jazz Record”. Infelizmente, apartir de 2002, por razões até hoje não esclarecidas, Jarre abandonou sua antiga produtora e abriu sua própria empresa para gerenciar a carreira, a Aero Productions.

Nos últimos anos, Jarre e Dreyfus travaram uma verdadeira batalha nos tribunais pelos direitos das suas obras. Até hoje não resolvidas.

Francis Dreyfuss, como pai, deixa três filhos, que incluía a atriz francesa, Julie Dreyfus, conhecida pelos filmes de Quintin Taratino:

Kill Bill e Bastardos Inglórios.

Seu corpo será enterrado no Cemitério Père Lachaise de Paris, França, nos próximos dias.

Fonte: Agencias Internacionais Francesas / Zoolook.nl

Francis Dreyfus e Jean Michel Jarre
Francis Dreyfus e Jean Michel Jarre

 

Foto de arquivo: Place de la Concorde – 1979

Marcos Paulo

Fã Clube criado em 1997 nos primórdios da internet no Brasil. Buscamos sempre a realização de ao menos uma apresentação do Maestro Jean Michel Jarre em nosso país.

Um comentário em “Luto: Morre Francis Dreyfus

Fechado para comentários.