JARRE NO INASOUND 2019

No dia 19/04, um dia da abertura oficial do festival, o músico francês Jean Michel Jarre, foi entrevistado por um grupo de crianças da rádio Franceinfo , no programa Franceinfo Junior, na qual respondeu a perguntas dos apresentadores mirins e de alunos do CM1-CM2 da Escola Digital de Boulogne-Billancourt. Jarre falou sobre o INASOUND, sobre música eletrônica e sobre sua carreira. Isto serviu de aquecimento para o início do festival no dia seguinte. Jarre mostrou Oxygene 4, seu primeiro single de sucesso, foi o momento perfeito para explicar o que é música eletrônica:  “É música que não é feita com instrumentos tradicionais como o trompete, o violino ou o violão. Crianças isto é feito com sintetizadores, o que possivelmente pode reproduzir o som da trombeta, bateria ou baixo (…), mas pode fazer outras coisas: o som do vento, chuva, um carro … Nós podemos gravar o som do cachorro se você quiser. ” Basicamente, Jarre resume, a música electro, feita com computadores, “Oferece liberdade total. Está em toda parte hoje: no hip-hop, no rap, no rock  ” . E também é encontrado no rádio: a prova disto é  o som da Franceinfo … criado por Jean-Michel Jarre. “É uma aventura muito boa: a música de uma rádio como o Franceinfo, é um pouco como contar uma história na música como se fosse para um filme“, detalha o convidado que conta ter estudado a música electro-acústico e eletrônica onde hoje é a  Radio France. “Os novos sons que ouvimos hoje foram iniciados aqui, com Pierre  Schaeffer , que foi meu mentor.

Jarre no FranceInfo Junior

Mais detalhes desta entrevista (em francês), pode ser lidos e escutados no link:

https://mobile.francetvinfo.fr/replay-radio/france-info-junior/franceinfo-junior-comment-on-produit-de-la-musique-electro_3265971.html?fbclid=IwAR31pEUvubDu3EUz3WNwIZ-yYeQSdhDmRrHd8ikdb-LxwHLasHmHPWnJWyo#xtor=CS2-765-%5Bfacebook%5D-&xtref=https://m.facebook.com/

 

Dia 20/04, finalmente após seus 4 meses de adiamento devido aos protestos causados pelo “movimento dos coletes amarelos”, em Paris, aconteceu a abertura do INASOUND FESTIVAL, no auditório do  Palais Brongniart com curadoria do músico francês internacionalmente conhecido, Jean Michel Jarre. O músico foi convidado para uma masterclass chamada “Reencontre” (reencontro), na qual por quase 1 hora e meia ele falou sobre os 50 anos da sua carreira em especial a história da música eletrônica e o envolvimento de Pierre Schaeffer e o GRM. O masterclass foi mediado por Bertrand Maire, um dos produtores do INASOUND FESTIVAL . As perguntas do público começam aos 32 minutos após o início da sessão.

A grande surpresa ficou para o final, na qual foi apresentado um curta-metragem  vindo direto da coleção do INA-CNC, uma animação chamada “Au-delà du temps” (Além do Tempo), produzida em 1976, por  Peter Foldès. Jarre criou a trilha sonora inédita especial para a reapresentação desta animação a muito tempo esquecida. Foldès, estava produzindo a animação como um longa-metragem, mas infelizmente faleceu sem terminar o projeto. Apenas o trecho de 4 minutos, apresentado no festival, foi o que Foldès já havia finalizado do projeto antes de falecer em 1977, um ano depois de começar o mesmo. Jarre se dispôs a criar agora uma trilha sonora para o mesmo . Jarre usou a faixa “Moviment 10” do seu último álbum “Oxygene Infinity” parar usar como trilha do curta.

Link da apresentação ao vivo pode ser visto abaixo, seguido do curta com trilha do Jarre.

Durante o primeiro dia do festival, Jarre também visitou o stand da revista Keyboards Recording, uma exposição contando a história dos principais sintetizadores fabricados pelas empresas pioneiras , como o Moog, Yamaha, Akai,Access Virus e a Roland. Durante a entrevista, Jarre gravou um vídeo didático falando sobre vários synths pioneiros que inclusive chegou a usar em vários de seus álbuns.

O vídeo pode ser visto abaixo.

No dia 21 de abril, Jean Michel Jarre foi convidado para integrar o juri do festival ao lado de outras personalidades como Jean-Yves Leloup (curador da exposição ‘RÊVE ÉLECTRO’ ), François Bonnet (jornalista) , Loik Dury (artista e compositor) e Laurent Vallet (Presidente do INA-FR), para julgar 6 trabalhos artísticos de música eletrônica realizados durante o festival, no chamado “Hackathon”, na qual os músicos jovens mostravam sua habilidades e técnicas eletrônicas, no Salon Napoléon do Palais Brongniart em Paris.

Jarre fazendo parte da bancada do juri do INASOUND FESTIVAL
Patrocinadores e organizadores do INASOUND
Jarre a direita, assistindo a uma das intervenções artísticas que ele estava julgando.

Jarre gostou bastante do trabalho de NSDOS, na qual compartilhou nas redes sociais dizendo:

“Orgulhoso por ser o patrono do primeiro @Inasoundfestival. Eu prevejo que este artista será um dos mais influentes em um futuro próximo entre muitos artistas brilhantes … NSDOS é impressionante.!”

 

O músico também teve tempo de conhecer outros stands, como da empresa ‘AUGMENTED ACOUSTICS’, na qual Jarre escutou sua composição do Equinoxe Infinity, “ Robots don’t cry “, através do sistema de som ‘SupraLive’.

 

 

Pra fechar a noite e o Festival, Jarre ainda acompanhou junto ao público da apresentação do amigo J.B. Dunckel, da banda AIR, que fez uma apresentação com o telão fazendo referências iniciais aos pioneiros da música eletrônica, entre eles..o próprio Jean Michel Jarre !

Apresentação de J.B.Dunckel

 

Jarre assistindo a apresentação de J.B.Dunckel

 

O INASOUND FESTIVAL aconteceu entre os dias 20 e 21 da Abril de 2019 e foi um festival organizado pela INA GRM, é um instituto audiovisual, uma biblioteca multimídia francesa, que por sua vez tem sua origem no GRM, (Musical Research Group), fundado por Pierre Schaeffer. No ano passado, Jarre foi escolhido como Presidente Honorário da INA-GRM. E ele tem feito diversas publicidades na mídia para divulgar o projeto na qual também é um padrinho e patrocinador.