“UM VERDADEIRO DESAFIO TECNOLÓGICO”: JEAN-MICHEL JARRE TOCARÁ NO NATAL NA GALERIA DOS ESPELHOS DE VERSALHES

Jean-Michel Jarre na Galeria dos Espelhos do Palácio de Versalhes, em 11/12/2023. Foto: © LP / Fred Dugit

No dia 25 de dezembro, Jean-Michel Jarre celebrará o Natal e os 400 anos do Palácio de Versalhes com um concerto para 600 pessoas, transmitido ao vivo pela W9 e em Realidade Virtual. Este será o primeiro show de música eletrônica na Galeria dos Espelhos.

15/12/2023 – Por: Éric Bureau

De Lully a Madonna, o Palácio de Versalhes e a música têm uma história muito longa: são 400 anos. No entanto, será uma novidade mundial o que acontecerá no dia 25 de dezembro na Galeria dos Espelhos. E devemos isso, como sempre, a Jean-Michel Jarre. Aos 75 anos, o músico eletrônico vai mais uma vez, criar um evento histórico, realizando o primeiro concerto eletrônico no local mais icônico de um dos principais pontos turísticos da França, que recebe mais de 7 milhões de visitantes por ano (e outros tantos no seu parque). Um concerto de uma hora em três dimensões diferentes: ao vivo para 600 pessoas na Galeria dos Espelhos, transmissão pelo grupo de televisão francês M6-W9e, e em Realidade Virtual (VR) no Metaverso.

Jean-Michel Jarre na Galeria dos Espelhos do Palácio de Versalhes, em 11/12/2023. Foto: © LP / Fred Dugit

600 ingressos estão à venda para este Versailles 400, que terá início às 20:00 (horário local). Os preços variam entre os 40 euros (para titulares do Culture Pass) e 300 euros (para os VIPs). Os fãs presentes serão convidados a usarem roupas nas cores vermelho e preto. “É uma grande estreia”, comemora o diretor de entretenimento do Palácio de Versalhes, Laurent Brunner. “Há dezessete anos que recebemos artistas na Galeria dos Espelhos, cerca de um ou dois por ano. Mas eram apenas artistas clássicos e líricos. O local tem uma série de restrições, tanto em termos de datas – o castelo só fecha às segundas-feiras – quanto em termos técnicos, com seus 357 espelhos e 20 lustres.”

“Câmeras que voarão entre os lustres”

“Será um verdadeiro desafio tecnológico e logístico”, diz Jean-Michel Jarre. “Como o Palácio fecha para o público no domingo à noite, teremos apenas 24 horas para montar e preparar tudo. Para que todos fiquem bem posicionados nessa longa galeria (que tem 73 metros de comprimento), estarei em um palco no centro com o público sentado em ambos os lados. Para não dar as costas para todos, estarei me alternando de um lado e de outro, com meu equipamento multiplicado por dois. O equipamento usado para filmagem também será fantástico, com câmeras voando entre os lustres.”

Jean-Michel Jarre na Galeria dos Espelhos do Palácio de Versalhes, em 11/12/2023. Foto: © LP / Fred Dugit

“Vou tocar tanto para o público na Galeria dos Espelhos como para os que estarão à frente dos seus computadores, em qualquer parte do mundo”, resume o músico. “Será uma estreia mundial, com o melhor dos dois mundos. E o ‘know-how’ francês estará em destaque, com a VRrOOm e a marca Lynx, que fabricou para mim um headset único no mundo, que me permitirá ver o público nas duas dimensões. Em RV, criei um universo gráfico semelhante ao do filme Tron”.

“Há muito cristal e vidro na galeria. Nós controlaremos as frequências”

Tal como aconteceu nos seus espetáculos recentes, como o do Réveillon de 31 de dezembro de 2020 na Catedral de Notre-Dame recriada em Realidade Virtual (e fisicamente no Studio Gabriel), e o de outubro de 2022 no Palais Brongniart, o som será imersivo graças a alto-falantes de vanguarda que serão instalados por toda a galeria e ao redor do público. “Obviamente, teremos que ter cuidado para que o som não seja muito agressivo”, diz Laurent Brunner, diretor dos shows de Versalhes. “Há muito cristal e vidro na galeria. Vamos controlar as frequências”. Jean-Michel Jarre é tranquilizador: “O nosso sistema de som é extremamente sofisticado”, diz. “Nossa aparelhagem permite que você seja poderoso e respeitoso com o local”.

Para os fãs participantes do “Versailles 400”, Jarre tocará seus clássicos reorquestrados e faixas inéditas ao vivo durante uma hora, incluindo o single “Stardust”, com o DJ holandês Armin van Buuren. “Para a abertura do show, eu remixei ‘La Marche (pour la cérémonie) des Turcs’ em uma homenagem a Lully, com um toque de Laranja Mecânica”, explica o astro, cujo ano de 2024 será particularmente agitado. Ele começa no dia 20 de janeiro em Le Mans. O padrinho da 3ª Biennale du Son se apresentará em uma cúpula de som imersiva, a única do gênero no mundo. Em outra estreia, ele também tocará no Festival Francofolies de La Rochelle, no dia 14 de julho. “Uma grande surpresa e um verdadeiro prazer”, diz ele.

Fonte: Le Parisien

Patrocinadores e colaboradores do “Versailles 400”

Visits: 76