RÁPIDO & RASTEIRO – MAIO DE 2020 (MÚSICOS QUE NOS DEIXARAM)

TONY ALLEN (12/08/1940 – 30/04/2020)

O músico nigeriano Tony Allen, baterista e criador do Afrobeat com seu compatriota Fela Kuti, faleceu no dia 30 de abril aos 79 anos, em Paris, onde estava vivendo. Jarre publicou um pequeno vídeo em suas redes sociais, homenageando o conceituado baterista:

“Tony Allen, meu amigo e um dos maiores bateristas da história, seu estilo permanecerá para sempre.”

#TonyAllen #GreatDrummer

R.I.P. Tony Allen

FLORIAN SCHNEIDER (07/04/1947 – 30/04/2020)

Florian Schneider, da banda eletrônica germânica Kraftwerk, faleceu de câncer, no dia 30 de abril, aos 73 anos. Schneider formou o Kraftwerk com Ralf Hutter em 1970 – com o uso de instrumentos eletrônicos que incluía dispositivos caseiros e personalizados. Foi amplamente reconhecido como um dos pioneiros da música eletrônica, ao lado de Jean-Michel Jarre e do grupo alemão Tangerine Dream, e influenciou vários gêneros em todo o espectro musical, incluindo hip-hop, synthpop e rock com suas paisagens sonoras, experimentações e inovações técnicas. Jarre prestou uma homenagem para Florian em suas redes sociais:

“Meu querido Florian,

Seu Autobahn nunca vai acabar..

A Tour de France nunca mais será a mesma..

#FlorianSchneider #Kraftwerk #Autobahn”

.

R.I.P. Florian Schneider

LITTLE RICHARD (05/12/1932 – 09/05/2020)

Little Richard, um dos nomes mais importantes da música popular no século XX, morreu no dia 9 de maio, aos 87 anos. Desde os anos 1950, Little Richard era a voz de diversos sucessos do rock & roll, como “Tutti Frutti”, “Long Tall Sally”, “Good Golly Miss Molly”, “Lucille”, e diversos outros. Ao mesmo tempo, influenciado pelo gospel e pelo blues, de personalidade explosiva e uma habilidade única no piano, Richard é hoje considerado um dos pais do rock & roll como o conhecemos, e suas músicas se tornaram parte do cânone do gênero pelas gerações seguintes. Jarre escreveu em suas redes sociais:

“Dias sombrios para a música: Tutti Frutti, Good Golly Miss Molly, Lucille, Jenny Jenny, o incrível Little Richard continua sendo a fonte do que se tornou o rock & roll…”

#LittleRichards #rock&roll #tuttifrutti

R.I.P. Little Richard

PASCAL F.E.O.S. (11/03/1968 – 08/05/2020)

O DJ e produtor Pascal Dardoufas, mais conhecido como Pascal F.E.O.S. morreu no dia 8 de maio de 2020, aos 52 anos, de câncer no estômago. Seu nome F.E.O.S. foi criado em referência ao seu estilo musical minimalista a partir de um acrônimo de “From the Essence of Minimalistic Sound”. No entanto, o ‘M’ foi omitido porque não soou bem. Foi um dos pioneiros da cena da música eletrônica alemã nos anos 1990, começando a sua longa carreira de DJ em 1984. Lançou músicas com o pseudônimo de Sonic Infusion e junto com Maik Maurice Diehl, formou o grupo Resistance D, que produziu um remix de “Oxygene 10” do Jean-Michel Jarre em 1997. Eles participaram do concerto Nuit Electronique na Torre Eiffel em 14 de julho de 1998 e por recomendação de Pascal, Jean-Michel contratou o baixista e tecladista alemão Christopher Papendieck para fazer parte da Le Tribe em 1997, substituindo Guy Delacroix. Até 2011, fez parte da equipe de produção do Aural Float, (projeto de música ambiente de Frankfurt) juntamente com Gabriel Le Mar e Alex Azary. O seu percurso musical derivou para o tecno em meados de 1997, com a criação da editora Planet Vision. Ele também comandou as gravadoras levelNONzero Recordings e Need for Groove.

Remix de Oxygene 10 produzido pelo Resistance D

R.I.P Pascal F.E.O.S.

Fontes: Agências internacionais / Jean Michel Jarre Oficial