WAITING FOR COUSTEAU (mundo)

EN ATTENDANT COUSTEAU (França)

Lançamento: 11 de junho de 1990

Composto e executado por Jean Michel Jarre

Selo: Disques Dreyfus

Gravadora: Polydor / Polygram Internacional (1990)

Sony Music France (1997) ;  Sony Music Germany (2015)

País: França

TRACKLIST:

Lado A:

  1. “Calypso” 8:24
  2. “Calypso Part 2” 7:10
  3. “Calypso Part 3 (Fin de Siècle)” 6:28

Lado B:

  1. ” Waiting for Cousteau” – 22:00 (versão vini e K7) – 46:55 (versão CD)

SINGLES :

“Calypso”

Calypso (Extended version) 7:10

Calypso 2:53

Calypso Part 2 3:50

VIDEOCLIPE:

“Calypso”

Jarre com os Amoco Renegades ensaiando “Calypso” em Trinidad + entrevista:

LE TRIBE e PRODUÇÃO:

Jean Michel Jarre: Sintetizadores, teclados, produção e mixagem

Amoco Renegades: Steel drums

Direção musical dos Amoco Renegades: Jit Samaroo

Guy Delacroix: Baixo

Fiona de Montaignac: (Assistente) Produção

Chistopher Deschamps: Bateria

Michel Geiss: Teclados, mixagem

Ted Jensen: Masterização

Renaud Letang: Assistente de engenharia e mixagem

Bruno Mylonas: Engenharia e mixagem

Patrick Pelamourgues: Masterização

Dominique Perrier: Teclados

Denis Vanzetto: Engenharia.

INSTRUMENTOS:

Akai S1000

ARP 2600

Elka Synthex

Fairlight CMI-II

Korg T3

Roland SH-101

Roland D-50

CURIOSIDADES:

– O álbum é uma homenagem ao cientista oceanográfico francês Jacques Cousteau (1910-1997), amigo pessoal de Jean Michel Jarre.

– O título original do álbum seria “Cousteau on the Beach” e os primeiros promos para a imprensa estavam assim nomeados. Esse título chegou a ser impresso na quarta faixa na mídia das primeiras tiragens do CD na Austrália. A mudança para “Waiting for Cousteau” foi devido às imagens de Cousteau estarem sempre relacionadas ao mar ou dentro dele, e não na praia, pois o próprio oceanográfico acreditava que as praias são, na verdade, um grande desastre ambiental. O novo título foi referência à uma famosa peça de teatro de Samuel Becket dos anos 1950, intitulada “Waiting for Godot”.

“Cousteau on the Beach” na quarta faixa do CD australiano

– A faixa-título é uma composição no estilo ambient music e uma versão editada da música que ele produziu para a Concert d’Images, uma exposição de fotografias e objetos selecionados dos concertos de Jarre no ano de 1989.

– Em vinil e fita cassete, a faixa do título foi editada para apenas 22 minutos devido à falta de espaço nesses formatos.

– O álbum foi carro-chefe do lendário concerto no La Defense em 14 de Julho de 1990.

ARQUIVO “JARREFAN”

MICHEL GEISS E SEUS “CAUSOS” DA LE TRIBE E ALÉM…

HISTÓRICO: APRESENTAÇÕES DE JARRE E AMOCO RENEGADES NA TV FRANCESA

LANÇADO NOVO BOX COM ÁLBUNS DE ESTÚDIO