HISTÓRICO-JARRE E HANK B. MARVIN REPETEM PARCERIA EM HOMENAGEM AO CENTENÁRIO DA TORRE EIFFEL(1989)

CONCERTO DO BICENTENÁRIO FRANCÊS CANCELADO !

Em 1989, o músico francês Jean Michel Jarre estava planejando um grande concerto em Paris, França para celebrar o bicentenário da Revolução Francesa. Ele trabalhou nesta idéia durante dois anos, sem nenhum financiamento do Governo Francês e com ajuda de dois grandes produtores franceses influentes, Michel Baroin (empresário, maçom e chefe do comitê para celebração dos 200 anos da Rev.Francesa) e Edgar Faure (Político influente e Ministro de Estado da França). Infelizmente ambos morreram antes de 1989 (sendo que o Baroin morreu em um acidente aéreo em 1987 e Faure em 1988). Sem o apoio destes dois homens influentes, o Governo Francês negou o concerto, alegando um custo muito alto e vários outros eventos que segundo o governo, não daria para suportar um show deste porte.

A idéia do concerto seria um show de uma hora, que poderia ser visto a 20km distância ao redor de Paris. O concerto não iria contar apenas a história da revolução, mas também evocar o espírito que a Rev.Francesa passou ao longo dos anos: da liberdade e dos direitos humanos, celebrar o futuro quanto o passado. Jean-Michel já tinha contactado vários músicos e cantores de todo o mundo para ajudar no concerto. Jarre chegou até a apelar para o público francês como os próprios patrocinadores do evento, mas sem o apoio do Governo, de nada adiantou e tudo foi cancelado.

Jarre não teria gostado da idéia do governo francês de fazer uma celebração de 48 horas do dia 13 ao dia 14 de Julho e que teria mais a ver com política do que com a celebração. Jarre não apoiava a ideia de seu concerto ser uma autopromoção governamental, ele queria que fosse sobre Paris, sobre a França, sobre a Europa e o futuro.

O Governo chegou até apoiar um concerto no dia 16 de Julho, dois dias depois da data nacional francesa, mas Jarre recusou.

13 DE MAIO DE 1989 – DESTINATION TROCADERO – PARIS

Com o evidente cancelamento do concerto do bicentenário em 1989, o músico francês Jean Michel Jarre começou a olhar em outras direções. O próprio governo francês, para não deixar a má impressão com o artista, o convidou para um evento para celebração do centenário do cartão postal mais famoso da França, a Torre Eiffel. Este evento seria chamado “Champs Elysees” e seria exibido para televisões de toda a Europa. Jarre aceitou, e ficou acertado que o artista ira realizar um grande final do evento, que contaria ainda com participação de outros artistas internacionais com o cantor Julio Iglesias e a cantora pop Sandra.

Quem sabe Jarre não repete a parceria com Hank Marvin em Perth ? Marvin mora lá !

O evento ocorreu no dia 13 de maio de 1989, no Trocadero de Paris (em frente à Torre Eiffel). Conforme planejado, Jarre encerrou o evento, tocando com sua famosa Le Tribe que incluía vários músicos que haviam tocado com ele no concerto de Londres, um ano antes: Michel Geiss (Synth), Jo Hammer (bateria), Dominique Perrier (Synth) Silvain Durand (Synth) e Guy Delacroix (baixo) além de um belíssimo coro e orquestra. Aparentemente, Francis Rimbert não participou deste evento. Como convidado especial, Jarre trouxe o amigo Hank B. Marvin e juntos, reeditaram a música “London Kid” do concerto Destination Docklands (1988). A reorquestração da música é considerada a melhor já feita até hoje. Fogos de artifício e skytrackers foram usados no evento, que apesar de ser apenas uma música, foi um grande evento para os fãs.

Muitos Jarrefans conhecem este show como “DESTINATION TROCADERO”

Uma versão em boa qualidade foi colocada no youtube direto dos arquivos da INA.FR.

Fonte : http://www.essentialpublications.co.uk/dj/dj09_article2.php

PS: Como todos sabemos, Jarre realizou um mega-concerto exatamente um ano depois em 14 de julho de 1990, em La Defense, o distrito futurista de Paris, para fechar as comemorações dos 200 anos da Revolução Francesa. Show que é considerado até hoje, o melhor e mais bonito da carreira do artista e que serviu de homenagem ao oceanógrafo Jacques Cousteau, amigo pessoal do artista.

Avatar

Marcos Paulo

Fã Clube criado em 1997 nos primórdios da internet no Brasil. Buscamos sempre a realização de ao menos uma apresentação do Maestro Jean Michel Jarre em nosso país.