ELECTRONICA WORLD TOUR: JARRE FAZ REVELAÇÕES SOBRE TURNÊ

O músico francês Jean Michel Jarre esteve no último dia 15 de abril na Alemanha, para divulgar na imprensa local, seu novo álbum “ELECTRONICA 2 – THE HEART OF NOISE” e a futura ELECTRONICA WORLD TOUR”. Durante sua passagem naquele país, ele teve a chance de conversar com alguns fãs do fã-clube alemão Jarrelook (www.jarrelook.de). Alguns pontos interessantes:

– Ele está ciente de que alguns fãs ficaram irritados que a canção “What You Want” com Peaches que é bem diferente de sucessos clássicos com “Oxygene”. Mas, Jean Michel disse que há muito tempo queria fazer algo assim, para misturar estilos e gêneros da música eletrônica e mesmo para pagar um tributo aos músicos que ele gosta como forma de reconhecimento. E os sabores são tão diferentes. “Alguns comem peixe e carne, outros odeiam peixe e carne e prefere comer legumes ou sobremesas”, disse ele. Isso é o que tudo que acontece na música eletrônica.

– Confirmou que está colaborando Damon Albarn no próximo álbum do Gorillaz. Por isto ele esteve bastante ocupado nos últimos dias.

– Claro, ele também está muito entusiasmado e ocupado preparando a turnê.

– Ele ficou muito feliz com o desenho do palco da turnê. “Eu sei que há certas expectativas de um concerto de Jarre, por isso não pode simplesmente vir com uma guitarra”, brincou.

– A cenografia será completamente nova e ele também trabalhou com uma nova equipe. “Eu acho que vocês irão gostar”.

– A turnê vai durar até o final de 2017 e seguirá para a Ásia e América e então mais uma vez retornar para a Europa no verão de 2017. Ele, portanto, concebeu um projeto de palco como uma plataforma modular que pode ser adaptada para ambos os festivais, salas de concertos e shows ao ar livre. Adotando o palco para diferentes proporções. Em festivais onde tocará no verão, haverá plataformas completamente diferentes. “Isto é um verdadeiro desafio e muito difícil”, explicou. No BlueDot festival em Jodrell Bank (Manchester) tocará em um palco coberto. O que foi trabalhando em um palco não deverá servir para outro. Isso poderá ser uma dor de cabeça grande, de preparar e criar algo especial, audiovisual.

– O lado econômico de acordo com o projeto é que seria muito importante na atual situação da indústria musical. “É sempre sobre conciliar a realidade financeira e o sonho artístico “, resumiu Jean Michel. Se você só tocar em salas, lá se vão mais ou menos sempre o mesmo palco e magnitude. Mas se você ainda que pretenda continuar em festivais ao ar livre e indoor, como Sonar, Melt, Montreux ou Nimes, cada etapa é diferente e será um pesadelo para a cenografia.

– Le Tribe: Jean Michel Jarre explicou que ele será de fato acompanhado por novos músicos no palco, mas um pouco diferente dos habituais. Com o devido respeito para os músicos com quem havia trabalhado no passado, ele quer trabalhar, por causa do projeto “Electronica”, com outros bem diferente para esta turnê. Será, portanto, bem diferente em um nível musical e visual, com outra equipe e outros músicos [Então, desta vez, sem Francis Rimbert ou Dominique Perrier].

alemanha-friens
Thomas e Matthias do fã clube alemão Jarrelook com Jean Michel Jarre

– Jean Michel disse que irá tocar as novas músicas é claro, mas também alguns clássicos de “Oxygene” e “Equinoxe”, etc.. Ele também irá fornecer nos festivais uma conexão com a geração mais jovem que já ouve música eletrônica, mas que não sabem sobre música eletrônica de gerações antigas. A ideia por trás de “Electronica” é misturar os diferentes estilos, mas também fazer no palco um estilo uniforme que seu estilo tem para oferecer.

– Haverá alguns músicos convidados no palco, em diferentes shows, mas não tinha ideia ainda se o Melt! (Festival na Alemanha), haveria algum destes convidados. Dos colaboradores alemães, infelizmente Edgar Froese morreu, mas estará presente em espírito. Boys Noise é de Berlim e também Siriusmo, até a canadense Peaches, que vive na capital alemã. Jarre ainda faz elogios a ela:

“Eu gosto de artistas que fazem a mistura eclética entre o rock, electro e rap. As músicas de Peaches pra mim é um sentido próximo do meu álbum Zoolook”

Fonte: http://www.jarrelook.de/aktuelles-details/items/ein-rendez-vous-der-besonderen-art.html