DAFT PUNK FALA DA INSPIRAÇÃO DE J.M.JARRE NA MÚSICA DELES

Entrevistados em New York (EUA) nos estúdios da rádio 89.9 WWNO, em Junho de 2013, os músicos da banda eletrônica francesa Daft Punk, Thomas Bangalter e Guy-Manuel de Homem-Christo, falaram sobre a influência que tiveram ao ouvir o som de vários artistas para criar música eletrônica dançante. Eles citaram Jean Michel Jarre como fonte de inspiração, apresentando ao público americano a transmissão da faixa Oxygene 2 para as pessoas que não conheciam o artista.

 Trechos da entrevista:

Qual foi uma influência no lado eletrônico do que vocês fazem? Existe algum nome em particular?

Homem-Christo: Um monte deles nos anos 70, quando tudo começou. Mas, quero dizer, Kraftwerk foi muito influente, obviamente. E talvez mais perto de nós, na França, o álbum Oxygène de Jean Michel Jarre. 

Onde você estava quando ouviu pela primeira vez o álbum Oxygène?

Homem-Christo: Eu acho que nós éramos muito pequenos. Nós éramos bebês. Talvez por isso, ele (Jarre) está lá desde que nascemos.

Bangalter: A coisa engraçada com Oxygène é que o engenheiro de gravação e o engenheiro de mixagem que mixou ele no estúdio – onde gravamos os vocais de Pharrell e os vocais de Panda Bear – foi um dos consultores de áudio em nosso álbum, também. Portanto, é uma daquelas conexões que [temos que] convidar a bordo. São as pessoas que realmente contribuíram para as músicas que amamos – da mesma forma que nós gravamos com Janet Hansen em um estúdio em Los Angeles, que foi utilizado pela A & M Records, onde Paul Williams gravou todas as suas músicas, e The Carpenters gravaram suas músicas, também. Por isso, foi interessante, também, ver as conexões entre as pessoas e os lugares que estavam nos levando de volta a esta música que nós amamos.

Para aqueles em casa, que estão menos familiarizados com Jean Michel Jarre, você pode nos contar um pouco sobre ele e, em seguida, iremos ouvir a sua música.

Bangalter: Ele é o filho do famoso compositor francês Maurice Jarre. Ele (Maurice) escreveu a trilha sonora do filme Lawrence da Arábia. Ele (Jean Michel Jarre) está fazendo música eletrônica desde o início dos anos 70, meados dos anos 70.

Homem-Christo: Você tem Tangerine Dream e CAN ou Neu! e Kraftwerk. Ele fazia parte da cena eletrônica dos anos 70. Acena da ambient music.

E o que vocês trouxeram para os ouvintes escutarem dele hoje ?

Homem-Christo: Esta é “Oxygene (Parte II)” — as canções de Oxygene são “Parte I” e “II” e “III” e “IV” – e essa parte (II) é talvez a menos conhecida. Mas eu realmente gosto do lado clássico dele e ele poderia ter criado isto hoje, de certa forma.

 

O programa e a entrevista completa pode ser escutada e lida em inglês no link abaixo:

http://www.wwno.org/post/guest-dj-daft-punk-music-inspired-random-access-memories

Marcos Paulo

Fã Clube criado em 1997 nos primórdios da internet no Brasil. Buscamos sempre a realização de ao menos uma apresentação do Maestro Jean Michel Jarre em nosso país.