“ALONE TOGETHER”: MAIS DE 300.000 PESSOAS ASSISTIRAM AO CONCERTO VIRTUAL DE JARRE

Você já aplaudiu um avatar? Se você não teve essa experiência, é porque não acompanhou no dia 21 de junho o concerto de Jean-Michel Jarre ao vivo para a Fête de la Musique . Um concerto em Realidade Virtual anunciado como o primeiro do mundo pelo artista francês, que tocava de seu estúdio em Bougival e se apresentava em um universo paralelo para espectadores reais, equipados com fones de ouvido especiais de suas casas, ou através de seus avatares no mesmo ambiente virtual onde o concerto estava sendo realizado.

“Olá avatares! Vamos festejar! Música!” Com 40 minutos de atraso, Jean-Michel Jarre (ou melhor, seu avatar), aparecia incandescente no telão instalado pelo Ministério da Cultura francês (que apoiou financeiramente essa iniciativa) no pátio do Palais Royal. Em uma colorida sala de apresentações virtuais, o músico eletrônico tocava sintetizadores transparentes, na base de uma espécie de catedral multicolorida subindo ao céu.

O avatar de Jean-Michel Jarre e seus sintetizadores transparentes

Às 21h40 (horário local), centenas de estudantes de escolas de artes cênicas esperavam por ele deitados em espreguiçadeiras (respeitando o distanciamento social) no Palais Royal, enquanto o fundador da empresa VRrOOm, Louis Cacciuttolo explicava como essa experiência foi inédita no mundo. “Normalmente, os shows de Realidade Virtual são pré-gravados”, resume Cacciuttolo. “Hoje à noite, Jean-Michel vai tocar ao vivo de seu estúdio em Bougival. Ele está equipado com um capacete e ‘plotters’ que permitem gravar esses movimentos e reproduzi-los neste universo virtual. O engraçado neste mundo paralelo é que você pode até tomar drogas virtuais, o que te faz ficar alucinado. Mas pelo menos não corre o risco de overdose.”

O ministro da Cultura, Franck Riester, sorriu, colocou um fone de Realidade Virtual para dançar e observou que “essa experiência sem precedentes pode representar um futuro para as artes do espetáculo”. A secretária de Estado das Pessoas com Deficiência, Sophie Cluzel, considerou esse conceito “muito interessante para o público deficiente”.

O ministro da Cultura Franck Riester acompanhando o concerto virtual
Estudantes de escolas de artes cênicas no Palais Royal
Pátio do Palais Royal com o telão ao fundo

O show foi gratuito e transmitido para todo o mundo. O músico falou várias vezes em francês e inglês. “Vocês estão bem, avatares? Façam barulho!”. A imagem era perfeita, porém, alguns problemas técnicos ocorreram durante o evento. Um insistente tic-tac de metrônomo incomodou bastante alguns fãs e o áudio travava constantemente. Muitos fãs não conseguiram entrar na sala para acompanhar o concerto, deixando o ambiente virtual vazio. Cerca de vinte avatares dançavam em frente ao palco, entre eles, estava o da atual esposa do Jarre, a atriz chinesa Gong Li. Mais de 300.000 fãs assistiram ao evento em todo o mundo, sendo 197.000 no Facebook e 130.000 pelo YouTube. Abaixo, o concerto visto através dos olhos de dois dos avatares presentes:

Jarre tocou ao todo nove músicas, sendo duas inéditas, seis do setlist da Electronica Tour (The Architect, Herbalizer, Oxygene 19, Zero Gravity, Exit – sem o discurso de Edward Snowden e Stardust) e a faixa Azimuth que foi executada pela primeira vez no Azimuth Festival realizado no dia 6 de março.

Alguns dos avatares em frente ao palco
O cenário virtual visto do alto
A visão de cima do palco virtual
Jarre se despedindo após 40 minutos de show

Após o show, Jarre comentou: “Depois de tudo o que acabamos de experimentar, foi um prazer ver todos esses avatares dançando. Esse projeto maluco só começou há três semanas. Eu ainda preciso melhorar meu avatar. Mas foi extraordinário e continuaremos nessa direção. Passamos três meses conversando e nos comunicando através de telas, que obviamente não substitui o prazer incomparável de estar ombro a ombro em um festival ou em uma sala de concertos. Mas é também uma maneira social de nos encontrarmos em um universo virtual com esses avatares, como em Matrix. É uma lembrança absolutamente inesquecível para mim ”

Diretor Executivo da SACEM
Jean-Noël Tronc, Jean-Michel Jarre e Gong Li, após o evento
Set dos instrumentos usados no estúdio do Jarre

TRACKLIST:

01 – Música inédita 1
02 – The Architect
03 – Herbalizer
04 – Azimuth
05 – Oxygene 19
06 – Zero Gravity (Above & Beyond Remix)
07 – Exit (sem Edward Snowden)
08 – Música inédita 2
09 – Stardust

Reportagens dos canais franceinfo e BFMTV:

Ensaio completo no dia anterior:

Show completo:

No dia 23 de junho, Jarre postou um agradecimento em suas redes sociais e prometeu mais shows virtuais no futuro e, assim que for possível, voltar a realizar shows presenciais novamente:

“Para todos que me acompanharam no VrRoom no domingo à noite ou assistiram ao stream ao vivo no @youtube ou @facebook: um enorme obrigado por todos os vossos preciosos feedbacks sobre #alonetogether.
Foi uma experiência louca e alegre. Tivemos apenas algumas semanas para fazer isto e, como foi uma estreia mundial, vivemos naturalmente alguns desafios durante o show que estamos a analisar agora para corrigir no futuro.
Eu passei uma hora fantástica e espero que vocês também.
Fiquem atentos para mais diversões em VR num futuro próximo… e não se preocupem: claro que estarei tocando ao vivo ‘na real’ novamente quando puder!”
#alonetogether

Fontes: Le Parisien / Jean-Michel Jarre Oficial / Jean-Noël Tronc / Ministério da Cultura Francês

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.