APÓS TURNÊ NORTE AMERICANA JARRE PARTICIPA DE EVENTOS EM LOS ANGELES E DEFINE SEUS PROJETOS FUTUROS

Mesmo com o fim de dois meses de turnê (America do Sul em março e America do Norte em Abril), o músico francês Jean Michel Jarre não está parado. Aparentemente com a dispersão de sua le tribe com seus membros voltando para casa, o músico ao lado de sua namorada, a atriz Gong Li, ainda continuaram em Los Angeles, na California por mais um tempos. O útlimo show da turnê norte-americana foi na cidade californiana de San Diego em 21 de abril.

No dia 22 ele publicou no Instagram, uma foto ao que parecia ser no Aeroporto, significando o retorno, mas não para a França…

 

No dia 23 de abril ele publicou uma foto com sua equipe reunida, agradecendo a todos :

” a equipe gangue e eu .. agradecemos a todos por um ótimo trabalho o tempo inteiro.”

 

Neste dia ele foi um dos convidados para o COLCOA 2018 (Festival de Cinema Francês), que ocorre anualmente em Los Angeles. Durante este evento, na qual compareceu ao lado de Gong Li, ele se encontrou com o aclamado diretor Michael Mann de filmes como “Fogo contra Fogo” (1995), “Colateral”(2004) e “Miami Vice”(2006), este último estrelado por Li.  Nas redes sociais, postou uma foto ao lado de Mann com os dizeres:

“…com Michael Mann, um dos meus diretores favoritos de todos os tempos !”

 

 

No dia 26 de abril ainda em Los Angeles, ele participou como Presidente do CISAC, de um painel coorporativo “Digital & Creators”, sobre os criadores e a mídia digital, ao lado do Presidente do SACEM (Orgão francês que cuidade dos direitos autoriais) Jean-Noël Tronc e do diretor do SACEM, Cecile Rap-Veber, entre outros. Um debate emocionante sobre compensação na era digital.

 

Suas apresentações no Coachella Festival 2018, ainda rendem muitos frutos positivos. O Festival divulgou um vídeo oficial do evento, na qual a faixa  “Immortals” faz parte da trilha sonora. A imprensa tem apontado que os grandes nomes do festival foram as apresentações de Beyonce e de Jean Michel Jarre, que ainda é visto como um desconhecido em território americano. O site americano “Idolator”, entrevistou o artista e quis saber sobre seus próximos projetos e possíveis trilhas-sonoras que ele poderia criar futuramente.

 

 

P: Você tem um novo álbum em andamento?

JMJSim, eu tenho dois projetos diferentes para celebrar o 50º aniversário da minha carreira. Então, estamos fazendo algo muito especial. É uma espécie de “best of” com muitas coisas interessantes. Eu queria fazer isso sozinho. E então eu vou lançar um novo álbum até o final do ano. O tema é inteligência artificial. Estou convencido de que nas próximas duas décadas, você terá computadores capazes de criar filmes, livros, romances ou músicas de maneira original, não apenas copiando. Então, isso mudará completamente a perspectiva de como nos posicionamos como artistas em relação à criatividade e às criações. Então, estou muito interessado em tudo isso.

 

P: Você tem alguma intenção de fazer mais trilhas para filmes?

JMJ: Sim, eu estaria muito interessado. Eu sempre considerei que as trilhas sonoras eram o território do meu pai [o lendário compositor Maurice Jarre] porque meu pai costumava ser o grande compositor e quando ele faleceu eu parei tudo isso. Mas agora estou em paz com meu pai. Às vezes é difícil. Mas então eu disse para mim mesmo, agora eu realmente gostaria de fazê-lo porque também a música eletrônica estão cada vez mais em trilhas sonoras. E estamos falando sobre isso com Hans Zimmer, meu bom amigo. Nós fizemos uma colaboração no meu último álbum. E ele disse: “Ah, um dia devemos colaborar e fazer uma trilha sonora”. Eu disse: “Sim, isso seria ótimo”.

 

http://www.idolator.com/7678512/coachella-2018-jean-michel-jarre-interview?ios=1&safari=1&chrome=1

 

Pouco depois Jarre postou sua foto ao lado do diretor J.J.Abrams (Star Trek, Star Wars) no Coachella.

 

 

 

Fonte: Jean Michel Jarre oficial / Jean-Noël Tronc (SACEM)