NO CHILE JARRE LEVANTA A GALERA E AINDA PROMETE VOLTAR !!!

Cinco décadas depois de dar seus primeiros passos na música eletrônica, o músico francês Jean Michel Jarre, ainda continua surpreendendo. Em 27 de março, ele e sua le tribe composta por Claude Samard e Stephane Gervais fizeram um dos mais apoteóticos shows de sua carreira, para uma platéia praticamente inédita de fãs. O Movistar Arena parecia até pequeno com tantas pessoas que se aglomeravam em suas poltronas para ver Jarre, e agora em definitivo, lembrando que este show (assim como o anterior de Buenos Aires, na Argentina), era para ter sido realizado em novembro do ano passado, mas devidos a problemas entre a logística da produtora responsável pela turnê sul-americana, Fenix Entertainment Group e Jarre, os mesmos tiveram que ser cancelados e depois reagendados para março de 2018.

Imagem de 360° da Movistar Arena lotada…

Jarre teve muito mais tempo de preparar o show no Chile do que na Argentina, praticamente 5 dias, tempo de sobra para deixar em sintonia e perfeição o lugar do concerto. Jarre passou horas e horas no ensaio com sua equipe para que nada desse errado na hora. E isto foi sentido pelos fãs.

Logo que a tarde de terça feira, dia 27 de março chegou, milhares de fãs, muitos de meia idade, outros mais idosos e muitos jovens acompanhados por pais, rumaram por metrô, táxi, ônibus ou a pé para o Parque O’Higgins, onde está localizado a Movitar Arena, uma das maiores e melhores arenas multiuso de shows da América do Sul. Como o próprio Jean Michel Jarre diz em sua primeira visita ao Chile em setembro passado, a Movistar Arena se assemelhava a uma nave espacial, um disco voador rumo a galaxia musical eletrônica de Jarre.  E o artista fez jus ao show do outro mundo.

 

A entrada de fãs era rigorosamente controlada, mas o clima era de total amizade, não só para chilenos, mas também para vários outros fãs de países sul americanos vizinhos, inclusive de vários brasileiros. Passado controle de ingresso,onde uma pulseira de controle era colocado em cada uma das pessoas cujo os ingressos estavam verificados   os fãs seguiam para entrar na Arena, onde no caminho ainda haviam barracas de comida, executando a música de Jarre(já imaginou isto ?), além de stands vendendo produtos oficiais, limitados apenas a camisetas e posters (os camelôs na entrada da arena fizeram a festa com muito mais coisas interessantes) e o stand autorizado do fã clube chileno, JARRE.CL.

Dentro do Movistar Arena, com lugares marcados, cada membro da audiência era levado pessoalmente até seu lugar por uma pessoa da organização. Ao mesmo tempo que o DJ oficial de Jarre, Marco Grenier executava seu setDJ para o público com uma hora de antecedência do show do Mago dos Teclados. Após a apresentação de Marcos Grenier, o recinto todo era imerso pela já famosa música de espera dos shows desde La Defense, “Waiting for Cousteau“.

Em vista que o público não parava de chegar, a produção do show atrasou o show em 20 minutos, esperando a lotação da Movistar Arena que realmente aconteceu…12 mil pessoas !!! (mais que o dobro da Argentina). Assim as 21:20, com a galera já pedindo “Jean Michel…Jean Michel..Jean Michel ” e batendo palmas…as luzes foram apagadas…e todos ali foram transportados para um novo universo paralelo onde a música de Jean Michel Jarre e os efeitos especiais 3D do palco serviam de ponte entre o real e o imaginário na mente de milhares de fãs sul-americanos que esperaram mais de 40 anos para ver o ídolo ao vivo…

Jarre se enrola na bandeira chilena para se despedir prometendo voltar em breve…

A sequência do setlist foi quase a mesma do show dias antes em Buenos Aires, com a diferença que o novo tema, “A new planet” (título ainda não confirmado) não foi desta vez introduzido por uma voz e a faixa “Automatic” foi introduzida no começo do concerto e não depois de “Oxygene 19” como na Argentina.  Um fato inusitado, foi que Jarre sabendo da velha rivalidade Argentina x Chile, provocou os chilenos antes do começo da faixa “Chronologie 4” durante o encore final. Ele disse : “Na Argentina eles ‘cantaram’ esta faixa. Eu acho que vocês hoje podem fazer melhor !”. Nem precisou, os chilenos também ‘cantaram’ tanto em “Chronologie 4” quanto na faixa final , “Rendez Vous 4”, sendo que ao final da execução, Jarre vestiu literalmente uma bandeira chilena, que a assistente pessoal Fiona Commins pegou de um fã na platéia algumas horas antes. Jarre prometeu retornar ao Chile em breve e deu vida longa ao Chile e a Santiago !!!

 

SETLIST:

  1. Opening
  2. Automatic, Pt. 2
  3. Oxygene 2
  4. Web Spinner
  5. Exit
  6. Équinoxe 7
  7. Conquistador
  8. Oxygene 8
  9. Zero Gravity
  10. Zoolooklogie
  11. Oxygene 4
  12. The Architect
  13. Equinoxe 4
  14. Glory
  15. The Time Machine
  16. Oxygene 19
  17. Circus
  18. Oxygene 17
  19. Brick England
  20. Herbalizer
  21. Stardust
  22. Chronologie 4
  23. Rendez-Vous 4

Nas redes sociais, Jarre postou a imagem final da ovação do público chileno com as seguintes palavras para a audiência:

“Muchas Gracias 🇨🇱 foi um momento marcante e muitas emoções! Sempre lembrarei deste momento! Te vejo em breve. Amor JMXX”

https://www.instagram.com/p/Bg2xFLLhiws/

Esperamos que na próxima vez na América do Sul, o Brasil esteja dentro.

 

Fonte: JEAN MICHEL JARRE/ Jarre.CL / Equipe Jarrefan-BR (Aldo,Eduardo, Sinclair, Aldair, Grazy, Marcos Paulo e Edson)