RÁPIDO & RASTEIRO – OUTUBRO DE 2023

Europe in Concert em Barcelona

EUROPE IN CONCERT – 30 ANOS: AS ÚLTIMAS POSTAGENS

Em outubro de 1993, Jean-Michel Jarre encerrava sua turnê Europe in Concert realizando dois shows na Espanha e um na cidade francesa de Tours. As postagens do meses de agosto e setembro, estão nas edições passadas do Rápido & Rasteiro.

Sevilha foi o primeiro destino do mês, com um concerto sendo realizado no Lago de la Cartuja no dia 2:

“Olá Sevilha! Eu me lembro do trabalho colossal da equipe construindo a estrutura do palco debaixo d’água e dos reflexos incríveis durante o show!”

O penúltimo show da turnê foi no Estádio Olímpico de Barcelona, com um público fantástico:

Encerrando a turnê no dia 16 de outubro, Jarre comentou:

“Europe in Concert, esta inesquecível ‘tour’ encerrou em…Tours. Obrigado a todos!”

Fonte: Redes sociais de Jean-Michel Jarre

ZEITGEIST TAKE 2 É LANÇADO

No dia 13 de outubro, Jarre lançou o segundo remix da faixa “Zeitgeist”, desta vez, produzido pelo artista francês NSDOS. Intitulado “Zeitgeist Take 2”, o remix fortalece a conexão entre o pioneiro da música eletrônica e o vanguardismo da nova geração.

Esta reinterpretação da faixa é um testemunho da fusão da influência pioneira de Jean-Michel Jarre e do compromisso inabalável da NSDOS em ultrapassar os limites da exploração sonora. O remix desconstruído do techno, leva os ouvintes numa viagem hipnotizante através de uma paisagem sonora contemporânea, onde os sintetizadores funcionam como canais de comunicação a partir de uma dimensão ainda mais sombria que a nossa. A faixa se desenrola como uma intrincada tapeçaria de elementos eletrônicos em evolução, com percussão diminuindo e fluindo em meio a camadas de drones e texturas assustadoras.

“Sempre fui fascinado pelo trabalho de @koodes_k, como artista pluridisciplinar francês. Depois de estudar dança na Academia Internacional de Dança de Paris, ele procurou criar sons que servissem de base para seus movimentos. Então teve que imaginar uma nova ordem sonora, uma abordagem alternativa para a música – pela abstração. Às vezes chamado de ‘hacker do techno’ pela imprensa francesa, ele distorce as ferramentas tecnológicas, criando a ligação entre as máquinas e a matéria. Coleta dados vivos, usando seus próprios sensores de captura de movimento em seu corpo dançante, dispositivos interativos ou programas de codificação criativos, e os injeta no esqueleto retilíneo do techno para formar uma matriz orgânica. Assim, com NSDOS, ‘Zeitgeist Take 2’ tornou-se uma interpretação techno desconstruída que leva os ouvintes numa viagem através de uma paisagem sonora moderna”, disse Jean-Michel Jarre

NSDOS comentou sobre sua colaboração com Jarre: “Para mim não são apenas as ferramentas digitais, mas o meio que se arquiva. Você pode ler um livro e perdê-lo. Mas muitas vezes uma boa discussão é muito mais rica. O ato de transmitir valores de pessoa para pessoa, numa sociedade onde tendemos a acreditar que a tecnologia digital pode substituir tudo. Numa sociedade onde tendemos a acreditar que a tecnologia digital pode substituir tudo, neste projeto não há aprendizagem, mas sim uma discussão sobre valores, sobre a nossa arte. Depois de ter discutido o trabalho de Pierre Henry com Jean-Michel, adorei a confiança e a fluidez nas nossas trocas. Foi aqui que ocorreu uma transmissão direta e indireta.”

https://jean-michel-jarrexnsdos.lnk.to/ZEITGEISTTAKE2

“Zeitgeist Take 2” será uma da faixas de Oxymoreworks, novo álbum de remixes de Jean-Michel Jarre, que será lançado no próximo dia 3 de novembro.

Fonte: Jean-Michel Jarre

JARRE NO PROGRAMA TECH & CO

O Tech & Co é um programa de televisão francês sobre negócios e tecnologia, produzido pela rede de televisão BFM Business. Cobrindo uma ampla gama de tópicos relacionados a negócios e tecnologia, incluindo inovação, empreendedorismo, start-ups, finanças, marketing digital e tendências tecnológicas, o programa é apresentado diariamente por François Sorel, um jornalista de tecnologia bem conhecido na França, e é transmitido ao vivo no final da tarde. O Tech & Co apresenta entrevistas com CEOs de start-ups e grandes empresas de tecnologia, especialistas em negócios, investidores e empreendedores, bem como reportagens sobre os últimos desenvolvimentos na indústria de tecnologia.

Jean-Michel Jarre participou do programa no dia 30 de outubro, junto com Louis Cacciuttolo (CEO da VRROOM), Lucas Perraudin (Mula Digital e ex-diretor da Meta Reality Labs EMEA) e Stan Larroque (fundador e CEO da Lynx). Eles debateramm sobre Realidade Virtual e Metaverso.

Fonte: BFMTV

JARRE VAI PARTICIPAR DE CONGRESSO SOBRE O METAVERSO EM MILÃO

Arte, futuro, visão, inovação e aplicações concretas. Verdadeiras estrelas do mundo do Metaverso e da Inteligência Artificial estarão presentes na “OnMetaverse Summit”, marcada para 9 de novembro, na Allianz Mico, em Milão (Itália).

Jean-Michel Jarre, compositor, intérprete, produtor, visionário, inovador e embaixador cultural estará presente. Com ele, será explorado essa esfera particular da relação entre artista e público, na qual a arte foi capaz de experimentar no passado e hoje consegue colher os frutos de um intenso desejo de inovação e renovação de seus espaços e sua dinâmica de fruição.

Fonte: affaritaliani.it

NOVO TRAILER DO ‘THE EYE AND I’ E MASTERCLASS NO GIFF

A produção de Realidade Virtual “The Eye And I” de Jean-Michel Jarre e do artista multimídia taiwanês Hsin-Chien Huang terá sua estreia mundial na 29ª edição do Festival Internacional de Cinema de Genebra (GIFF), de 3 a 12 de novembro. Um novo trailer foi postado no canal oficial do Festival no Vimeo.

A coisa toda é descrita como “uma odisseia enigmática em que Jean-Michel Jarre e Hsin-Chien Huang questionam nosso livre arbítrio, aprisionando-nos em um sistema digital desconstruído”.
O produtor francês Mathieu Gayet, descreve o que é o projeto no site do festival da seguinte forma: “Será a tecnologia digital é o passo final no monitoramento constante das populações? Quase esquecemos a onipresença dos sistemas de vigilância em nossas sociedades contemporâneas. Smartphones, câmeras e algoritmos nos cercam silenciosamente, levantando temores por nosso livre-arbítrio em um momento em que a Inteligência Artificial é totalmente revelada. Este obscuro conto de Jean-Michel Jarre e Hsin-Chien Huang desafia nossas consciências, como George Orwell fez em 1984, a definir o lugar do livre-arbítrio diante da evolução das tecnologias. Uma obra fascinante pontuada por uma música original do mestre da música eletrônica.”

O GIFF também homenageará Jean-Michel Jarre com o “Film & Beyond Award” em reconhecimento à sua excepcional contribuição para a música e as artes digitais. Ele falará sobre sua extraordinária carreira e seu interesse em novas tecnologias durante uma masterclass no dia 7 de novembro no Auditorium Fondation Arditi.

Fonte: Festival Internacional de Cinema de Genebra

RENAULT DO BRASIL POSTA NOVO VÍDEO COM A PARTICIPAÇÃO DE JARRE

Depois de postar a série A história por trás do Design de Som no YouTube, a Renault Brasil volta a postar um vídeo sobre a colaboração de Jean-Michel Jarre no desenvolvimento da assinatura sonora do novo “Renault Scenic ETech” 100% elétrico. Postado no dia 29 de setembro, o vídeo de um minuto e meio de duração, mostra Jarre respondendo perguntas sobre o som de um Renault, os primeiros passos do projeto, se ele trabalhou sozinho, os próximos passos e um fato curioso sobre a sua colaboração com a Renault:

Fonte: Renault Brasil

MICHEL GEISS ASSINA COM GRAVADORA ALEMÃ

A “MIG Music”, gravadora independente com sede em Hannover, na Alemanha, surpreendeu muitos fãs de Jean-Michel Jarre e de seu ex-le Tribe Michel Geiss, ao anunciar em seu site e suas redes sociais no dia 19 de outubro, a contratação de Geiss. Ao que tudo indica, o ex-le Tribe está pensando em gravar o seu próprio álbum, algo ainda inédito em sua carreia:

“Seu nome pode ser menos conhecido na Alemanha, mas na cena musical francesa Michel Geiss é uma instituição sólida. E isto não se deve apenas à sua colaboração de longa data com Jean-Michel Jarre. Como designer de som, arranjador, músico de estúdio e palco, produtor e engenheiro de som, esteve envolvido na maioria dos projetos de Jean-Michel Jarre de 1976 a 1995. A lista de créditos dos artistas com quem Michel Geiss trabalhou durante sua longa carreira é quase como um ‘Quem é Quem’ da cena pop francesa: de Sacha Distel a Lio, de Patrick Bruel aos músicos eletrônicos franceses da Lightwave ou da dupla britânica de synth-pop Tears For Fears. Por sua colaboração de sucesso com Jean-Michel Jarre e os artistas mencionados acima, Michel Geiss recebeu vários discos de diamante e platina ao longo dos anos. O que ainda falta: o seu próprio álbum. Michel Geiss agora quer concretizar isso, junto com a MIG. Estamos ansiosos por esta colaboração.”

Fonte: MIG Music

EXPOSIÇÃO DE MICHEL GRANGER CHEGA A LYON

Depois de passar pela cidade francesa de Le Creusot (mais informações no Rápido & Rasteiro de março de 2023), a exposição Les Terres Adoptives (As Terras Adotivas) de Michel Granger, foi inaugurada no dia 21 de outubro em Lyon, na Galerie Saint-Hubert (7, place général Brosset – 69006).

Granger nasceu em Roanne em 1946 e estudou na École Nationale des beaux-arts de Lyon. “Eu tinha um quarto na Place Tabareau, perto de Terreaux. Adorei aquela época e ainda tenho muitos amigos em Lyon. Estou muito feliz por voltar a expor aqui”, explica Michel Granger. Vivendo e trabalhando em Paris desde 1969, as criações de Michel Granger são múltiplas: desenhos, pinturas, esculturas, cartazes, logotipos e infográficos para a TF1, fotos… Ele é um precursor na pintura dos grandes temas ecológicos atuais sendo um dos primeiros artistas plásticos a falar de ecologia e defesa da natureza, com vários livros traçando seu trabalho. Foi o ilustrador de boa parte das capas dos álbuns de Jean-Michel Jarre e tem o Planeta Terra como tema principal de suas obras. Seu lema é: “Não devemos matar a Terra, pois não sabemos onde enterrá-la”.

“A Terra é a paisagem das paisagens, é uma forma de unir tudo e integrar todos. Quando desenho a Terra, está tudo lá”, explica o septuagenário que tem uma amizade de longa data com Jean-Michel Jarre. Os dois lioneses estabeleceram um longo vínculo desde a década de 1970. “Foi Charlotte Rampling quem veio a uma das minhas exposições em Paris e comprou a tela Oxygene para Jean-Michel. Em seguida, ele pediu para me conhecer e trabalhamos muito juntos para adaptar esse trabalho ao formato da capa do disco”, lembra Granger.

A exposição estará em Lyon até o dia 25 de novembro.

Fontes: Michel Granger | Le Progrès

MÚSICA DE JEAN-MICHEL JARRE FARÁ PARTE DAS ATIVIDADES DO MUSEU LUMIÈRE

O Museu Lumière reabriu as suas portas em Lyon, com uma nova cenografia. Remodelado para dar mais destaque aos filmes dos inventores do cinema, o museu foi reinaugurado no dia 26 de outubro, ao final do festival homônimo.

O museu está instalado na casa onde moraram Louis e Auguste Lumière em Lyon, e passou por uma ampla reforma com o objetivo de “afastar-se das apresentações estáticas de dispositivos em vitrines” para “levar uma nova luz ao trabalho” dos dois irmãos, detalha o Institut Lumière para a Agence France-Presse.

“Queremos destacar a beleza dos filmes”, explica Fabrice Calzettoni, chefe de mediação cultural do museu. “Filmados a partir de 1895, estes são os primeiros filmes verdadeiramente deslumbrantes”, continua.
Depois de meses de trabalho, a cenografia do primeiro andar foi virada de cabeça para baixo. Foram retiradas as fotos atrás de um vidro, para dar lugar a instalações interativas, onde será possível descobrir os 1.400 filmes rodados pelos Irmãos Lumière, restaurados por um laboratório de ponta em Bolonha, na Itália.

Entre as novidades, uma instalação de Jean-Michel Jarre onde imagens de 200 filmes se sucedem tendo como pano de fundo música eletrônica. A escultora Émilie Tolot também desenhou uma plataforma giratória para imitar o zootrópio, brinquedo que dá a ilusão de movimento, que é o primeiro passo em direção à uma imagem animada.

No piso térreo também estão expostas as inovações fotográficas dos Irmãos Lumière, que fizeram fortuna e revolucionaram a fotografia graças à invenção das “placas azuis” (os ancestrais do filme) em 1890. Esta técnica simplifica consideravelmente a fotografia, que se torna acessível a todos.

O endereço do museu é: 25 Rue du Premier Film, 69008 Lyon, França
https://www.institut-lumiere.org/musee/

Fonte: Le Progès

Views: 61